Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Do recurso total, R$ 15,6 milhões serão destinados para bolsas de financiamento a empreendimentos culturais; a iniciativa é válida para todo o Paraná

Estão abertas, até o dia 16 de janeiro de 2022, as inscrições para os interessados em concorrer ao incentivo do Programa Bolsa Cultural Paraná Criativo/Lei Aldir Blanc – Qualificação para Empreendimentos Criativos do Setor Cultural. Por meio dessa iniciativa, haverá a distribuição de recursos na ordem de R$ 16 milhões, com a finalidade de fomentar empreendimentos culturais e qualificar os integrantes de iniciativas criativas no Paraná. As inscrições foram abertas na última segunda-feira (3), e são feitas pelo site www.fauel.org.br , onde também estão disponíveis o edital, anexos e outras informações.

O programa é desenvolvido com recursos oriundos do Fundo Estadual de Cultura (FEC), a partir da Lei Federal 14.017/2020 (Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc), sendo resultado de um Termo Técnico entre a Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura (SECC), Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UEL (FAUEL).

A intenção é apoiar empreendimentos da área cultural que foram impactados pela pandemia de Covid-19, prestando suporte no processo gradual de retomada das atividades deste segmento.

Ao todo, o investimento previsto é de R$ 16,2 milhões, dos quais R$ 15,6 milhões serão destinados em forma de bolsas financeiras aos empreendimentos selecionados pelo edital. A quantia restante será utilizada para prover a parte operacional do programa, conforme o termo de cooperação estabelecido entre os órgãos responsáveis.

Ainda por meio deste edital, será desenvolvido um mapeamento dos empreendimentos culturais paranaenses, bem como a formação de um acervo da memória audiovisual destas iniciativas.

A ação tem como público-alvo empreendimentos referentes aos setores de Microempreendedor Individual (MEI), Empreendedor Individual (EI), Microempresa (ME), Empresa de Pequeno Porte (EPP), entidades culturais privadas sem fins lucrativos e cooperativas culturais. Ainda serão atendidos os segmentos de coletivos culturais informais que produzem festivais e mostras.

As bolsas a serem concedidas pelo programa ficam na faixa de R$ 7.500,00 a R$ 28.500,00, conforme a categoria do empreendimento inscrito. Os interessados em participar precisam, no processo de inscrição, preencher um formulário, enviar toda a documentação e gravar um vídeo-depoimento entre 5 e 10 minutos, que deverá estar hospedado no YouTube.

A diretora de Incentivo à Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura, Sonia Regina Aparecido, ressaltou a relevância dessas ações emergenciais, por meio da Lei Aldir Blanc, para amenizar o impacto da pandemia no setor cultural. “A iniciativa é fundamental, não apenas no financiamento de bolsas, mas no sentido de promover a capacitação das pessoas envolvidas com a cultura no atual momento. Tal movimentação vem para prestar este suporte a muitos agentes e produtores culturais londrinenses e de todo o estado. Ressaltamos a eles a importância da leitura completa do edital e atenção aos prazos para que possam se preparar para participar e obter êxito na conquista da vaga”, salientou.

Valores

O Bolsa Cultural Paraná Criativo/Lei Aldir Blanc repassará aos empreendimentos culturais selecionados 950 bolsas ao todo. Os valores são os seguintes: R$ 7,5 mil para 544 empreendimentos culturais enquadrados como Microempreendedor Individual e Empresário Individual; R$ 28,5 mil para 206 daqueles enquadrados como Microempresas Ltda, Empresas de Pequeno Porte, entidades culturais privadas sem fins lucrativos e cooperativas culturais.

Já R$ 28,5 mil serão destinados para 200 Festivais e Mostras Culturais organizados por Microempresas Ltda, Empresas de Pequeno Porte, entidades culturais privadas sem fins lucrativos, cooperativas culturais ou coletivos culturais informais.

Como participar

Conforme o edital, as inscrições serão realizadas pelo representante legal do empreendimento, observando o preenchimento de todos os campos do formulário. Caberá ao interessado o envio dos documentos obrigatórios no formato PDF ou arquivos de imagem JPG, JPEG e PNG, que serão verificados na etapa de análise documental e de habilitação. No caso de mais de uma inscrição por empreendimento cultural, será considerada apenas a última enviada.

Os participantes deverão apresentar, ainda, um vídeo-depoimento sobre o empreendimento cultural, que ficará hospedado na plataforma YouTube. O tempo máximo do vídeo e as normas estão descritos em detalhes no edital, de acordo com cada categoria.

Curso

Os empreendedores e representantes de empreendimentos contemplados deverão obrigatoriamente participar do curso “Cadeia produtiva da Cultura: Economia Criativa e Solidária” com atividades síncronas e assíncronas, dividido em três módulos, totalizando 120 horas/aula, entre os meses de março e maio de 2022. Para ter direito ao benefício, os participantes terão de comprovar presença de, no mínimo, 75% do total de horas oferecidas.

De acordo com o cronograma do edital, o resultado final com a lista dos contemplados deverá ser divulgado em 18 de fevereiro. A primeira parcela do benefício precisa ser paga entre 21 de fevereiro e 3 março. O prazo para pagamento da segunda e última é até 30 de maio, após a conclusão do curso.

Renan Oliveira com informações da Agência Estadual de Notícias do Paraná/NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.