Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O projeto Samba do Sereno, iniciativa que promove shows com artistas locais e nacionais, começa a temporada 2020 com um show pré-carnaval no domingo (16), às 17h, no Iate Clube de Londrina com a participação especial do conjunto londrinense Benedito Fala Torto, cujo repertório é composto por músicas da MPB, sambas e composições próprias. A roda de samba contará com as cantoras Cecília Bandeira e Silvia Borba no comando da animação.

Os ingressos antecipados para o pré-carnaval custam R$ 25,00 e podem ser adquiridos pelo site: www.bit.ly/londrinacarnaval ou nos pontos de venda: Manuca Store (Rua Paranaguá, 455), Loja Ciranda (Rua Hugo Cabral, 656) e Escola de Música Canto da Lira (Rua Samuel Moura 507). No dia do show, os ingressos na portaria vão custar R$ 35,00. As reservas de mesas podem ser feitas pelo telefone/whatsapp: (43) 98442-4227.

Benedito

Criado em 2010, o grupo Benedito Fala Torto tem como propósito a divulgação de um vasto repertório repleto de músicas instrumentais e vocais brasileiras. Através de samba-canção, choro, baião, xote, seresta e outros estilos, o público é levado a conhecer e reconhecer melodias que atravessaram o tempo, com clássicos de Pixinguinha, Cartola, Rossini Ferreira, Paulinho da Viola, entre outros artistas consagrados.

O grupo se apresenta em eventos, casas noturnas de Londrina e região, festivais e em outras regiões brasileiras. Em 2019, organizou o 1º Festival de Choro de Londrina, atraindo centenas de pessoas e o evento culminou com uma grande roda de choro, com a participação de mais de 15 músicos da cidade.

Sons tortos

A origem do nome “Benedito Fala Torto” nasceu através da sugestão do violonista do grupo, que observou a presença de sons outsides (sons “tortos”) tocados no improviso do flautista Benedito Lacerda, que simulava os gemidos de uma pomba na gravação do choro Jurity, de Raul Silva.

A formação da banda é constituída por Bethânia Paranzini, responsável pela voz nas músicas cantadas e pelo centro feito com seu cavaquinho. Carlos Pereira dá o ritmo com o pandeiro e também com outros instrumentos de percussão. Os arranjos, coordenação musical e violão ficam sob a responsabilidade de Samuca Muniz.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.