Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O projeto Samba do Sereno, iniciativa que promove shows com artistas locais e nacionais, começa a temporada 2020 com um show pré-carnaval no domingo (16), às 17h, no Iate Clube de Londrina com a participação especial do conjunto londrinense Benedito Fala Torto, cujo repertório é composto por músicas da MPB, sambas e composições próprias. A roda de samba contará com as cantoras Cecília Bandeira e Silvia Borba no comando da animação.

Os ingressos antecipados para o pré-carnaval custam R$ 25,00 e podem ser adquiridos pelo site: www.bit.ly/londrinacarnaval ou nos pontos de venda: Manuca Store (Rua Paranaguá, 455), Loja Ciranda (Rua Hugo Cabral, 656) e Escola de Música Canto da Lira (Rua Samuel Moura 507). No dia do show, os ingressos na portaria vão custar R$ 35,00. As reservas de mesas podem ser feitas pelo telefone/whatsapp: (43) 98442-4227.

Benedito

Criado em 2010, o grupo Benedito Fala Torto tem como propósito a divulgação de um vasto repertório repleto de músicas instrumentais e vocais brasileiras. Através de samba-canção, choro, baião, xote, seresta e outros estilos, o público é levado a conhecer e reconhecer melodias que atravessaram o tempo, com clássicos de Pixinguinha, Cartola, Rossini Ferreira, Paulinho da Viola, entre outros artistas consagrados.

O grupo se apresenta em eventos, casas noturnas de Londrina e região, festivais e em outras regiões brasileiras. Em 2019, organizou o 1º Festival de Choro de Londrina, atraindo centenas de pessoas e o evento culminou com uma grande roda de choro, com a participação de mais de 15 músicos da cidade.

Sons tortos

A origem do nome “Benedito Fala Torto” nasceu através da sugestão do violonista do grupo, que observou a presença de sons outsides (sons “tortos”) tocados no improviso do flautista Benedito Lacerda, que simulava os gemidos de uma pomba na gravação do choro Jurity, de Raul Silva.

A formação da banda é constituída por Bethânia Paranzini, responsável pela voz nas músicas cantadas e pelo centro feito com seu cavaquinho. Carlos Pereira dá o ritmo com o pandeiro e também com outros instrumentos de percussão. Os arranjos, coordenação musical e violão ficam sob a responsabilidade de Samuca Muniz.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios