Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Concerto gravado ao vivo será televisionado no Brasil dia 3 de outubro, às 20h, pelo canal Music Box Brazil

A China celebrará o 71º aniversário da fundação da República Popular por meio de concerto gravado ao vivo televisionado no Brasil dia 3 de outubro, às 20h do horário de Brasília, pelo canal por assinatura Music Box Brazil. O projeto inédito busca fortalecer os laços de reciprocidade, amizade e integração artística entre os dois países, em um gesto de solidariedade e parceria para o combate global à Covid-19.

O festival evocará a orquestração do cancioneiro popular mundialmente conhecido de ambas as nações. Se sobressairá com o lançamento do remix engenhoso “Fragrância nos céus”, que une o clássico “Garota de Ipanema” (1962), de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, com a folclórica “Flor de Jasmim”, uma das faixas mais regravadas na China criada no reinado do imperador Qianlong (1735 - 1796). A produção foi criada especialmente pelo compositor Dai Bo, professor do Conservatório Central da China. A obra dos bossa-novistas também será revisitada em “Chega de Saudade”, que se juntará a “Aquarela do Brasil”, de Ary Barroso, no repertório.

Estruturado em movimentos que sinalizam compreensão e convívio, o espetáculo de 45 minutos será interpretado pela Orquestra de Câmara do Conservatório Central da China, localizada em Beijing; Vivace Quarteto de Cordas, de Brasília; e Orquestra Maré do Amanhã, do Rio de Janeiro. Os músicos adotam os protocolos médico-governamentais de retomada das atividades do entretenimento, por meio de trabalho remoto desenvolvido em suas respectivas cidades.

Assinam a realização e produção da iniciativa a Embaixada da China em Brasília e os Consulados-Gerais do Rio de Janeiro, de São Paulo e de Recife. É a primeira vez que essas autoridades realizam evento conjunto para comemorar a Data Nacional da China. Também é a primeira vez que a celebração será totalmente online e transmitida para o grande público do Brasil.

Programa

- Prelúdio

1. “Abertura festiva”, por Orquestra de Câmara

Melódica e apaixonante, esta peça integra elementos folclóricos de diferentes regiões da China e expressa a alegria com o advento de uma nova era. A imagem de união e harmonia entre os grupos étnicos compõe o retrato de uma sociedade em constante renovação.

- Movimento I – Compreensão

2. “Noite de Primavera ao luar”, por Orquestra de Câmara

Inspirada no poema homônimo escrito por Zhang Ruoxu no século VII, esta peça, principalmente a cargo do alaúde chinês pípá, faz parte do repertório clássico da China. Com simplicidade e fluidez, descreve uma paisagem serena à beira de um rio, numa cena de inconfundível estética oriental.

3. “Aquarela do Brasil”, por Vivace Quarteto de Cordas

Escrita por Ary Barroso em 1939, é uma das canções brasileiras mais populares de todos os tempos. Tanto que ganhou interpretações e adaptações no mundo inteiro. É um hino à natureza generosa de um país e ao espírito caloroso de seu povo.

4. “Meu Coração Chinês”, por Orquestra Maré do Amanhã

Criada em 1982 para um cantor originário de Hong Kong, a letra fala das saudades de casa, relembrando dos rios e montanhas da terra distante. É considerada a canção que melhor expressa o amor dos chineses ao redor do mundo por sua pátria no ultramar.

- Movimento II – Convívio

5. “Numa terra longínqua”, por Orquestra de Câmara

Composta por Wang Luobin, o Rei das Melodias do Oeste chinês, e adaptada para orquestra de câmara pelo jovem músico Li Bochan, esta peça que combina elementos musicais das etnias han, cazaque e uigur fala de uma história romântica na Rota da Seda.

6. “Chega de Saudade”, por Vivace Quarto de Cordas

Este marco inicial da bossa nova foi criado em 1958 por Antônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes. Em notas suaves, canta a melancolia de um amor à distância e a saudade de quem está longe.

7. “Marcha Radiante”, por Orquestra de Câmara

Inspirada da peça homônima de Liu Tianhua, um dos músicos chineses mais eminentes do século 20, a obra incorpora melodias da canção Minha Pátria. Utiliza compasso composto, harmonias complexas e outras técnicas para expressar o amor do compositor por seu país e a busca por um futuro melhor.

Final

8. “Fragrância nos céus”, por Orquestra de Câmara e Quarteto de Cordas – estreia mundial

Músicos

Orquestra de Câmara do Conservatório Central da China

Criada em junho de 2018, esta orquestra composta por jovens instrumentistas de talento excepcional está entre os dez melhores grupos especializados em músicas folclóricas na China. Com a missão de promover o intercâmbio cultural com o mundo todo, já fez turnês em vários países da África e da América do Sul.

Vivace Quarteto de Cordas

O Quarteto de Brasília Vivace String Quartet pertence à Toccata Produções Artísticas e integrado pelos experientes músicos Kathia Pinheiro (1º violino), Regiane Cruzeiro (2º violino), Victor Bueno (Viola) e Francisco Orru (Violoncelo). Os músicos fazem parte da renomada Orquestra Sinfônica do Theatro Nacional Cláudio Santoro.

Orquestra Maré do Amanhã

Criada em 2010 no Complexo da Maré, a maior comunidade na Zona Norte do Rio de Janeiro, a orquestra tem a State Grid Brazil Holding como mantenedora desde 2011. O projeto já musicalizou mais de 6.000 crianças, adolescentes e jovens de famílias de baixa renda. Grupo sinfônico de renome nacional, a orquestra se apresenta nos mais prestigiados palcos do Brasil.

Eduardo Filho/Asimp

Clique nas fotos para ampliar

Orquestra-Chinesa
Orquestra-Maré-do-Amanhã
Vivace-Quarteto-de-Cordas

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios