Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No dia 01 de maio, uma faixa suspensa a 30 metros de altura, leva poesia para a celebração dos 64 anos da Concha Acústica.

O CICLO - Circuito de Artes e Conceitos de Londrina, promove amanhã (01 de maio), a ação “CICLO na Concha”, com uma instalação artística idealizada por Danillo Villa, no mesmo dia que a Concha Acústica completa 64 anos. A ideia é fazer um presente a este monumento do Centro Histórico da Cidade, com uma faixa de 30 metros içada através de um guindaste, um voo de palavras na vertical num gesto de acolhimento por meio da arte.

O CICLO NA CONCHA dá continuidade às ações do CICLO, festival multicultural que coloca a arte e a cultura em constante movimento, propondo uma forma positiva de contágio pela arte. Um Festival que abraça a vocação de Londrina para todas as artes, uma tribuna aberta à discussão, à alegria, à beleza e ao pensamento. Por causa da pandemia, toda a ação está sendo realizadano respeito aos protocolos de saúde e decretos vigentes.Às 12h30 e às 18h30, acontecem duas intervenções musicais ao som de “Londrina”, a valsa composta pelo londrinense Arrigo Barnabé, com transmissão ao vivo pelo perfil do CICLO no Facebook (www.facebook.com/circuitoarteconceitolondrina). A instalação fica visível até às 20h. O CICLO é um projeto da Palipalan Arte e Cultura, aprovado pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, com o patrocínio da Copel e Unicesumar. O evento conta com o patrocínio do 2º Ofício De Registro De Imóveis e apoio da Associação dos Amigos e Moradores do Centro Histórico de Londrina, RubroLab e Bortolotto Transportes e Guindastes.

Sobre a ação, Alex Canziani, Oficial do Registro do 2º Ofício De Registro De Imóveis afirma que apoiar ações culturais está na história do cartório, que completa 80 anos de existência na Cidade. “Ao longo dos anos, sempre tivemos o objetivo de apoiar e incentivar ações voltadas à cultura, ao esporte, saúde e cuidados com idosos através das Leis de Incentivo. Apoiar o CICLO tem tudo a ver conosco, com nosso propósito e também com o que desejamos para a Concha Acústica de Londrina, que é um patrimônio de todos nós”, diz.

Usando mais uma vez a arte como veículo e instrumento, o CICLO pretende promover o encantamento em um dos momentos mais difíceis de enfretamento da pandemia e, de certa forma, valorizar a sensação de pertencimento a um espaço vital da cidade de Londrina. Além da instalação, por tempo determinado, da faixa poética, será realizada uma iluminação cênica, também temporária, valorizando e envolvendo a arquitetura do espaço, em um afago coletivo e visual. Um presente para os moradores e comerciantes da região também está sendo produzido: são cartões postais com uma imagem, criada pelo artista Danillo Villa, intimamente ligada ao contexto da ação. A intervenção também será registrada pela equipe do minidocumentário que tem como objetivo de ressaltar o esforço na realização de algo poético em meio ao caos instalado pela crise provocada pela pandemia.

A instalação

De acordo com o artista plástico Danillo Villa, o trabalho parte de uma frase indicativa, de um desejo não realizável, mas perseguido. A frase aponta para o céu na sua verticalidade, fazendo com que quem olha para ela seja obrigado, no esforço da leitura, a olhar para cima e ver o céu realmente. “A frase, que é recorrente e estruturante de outros trabalhos meus, se transmuta também em postais, cartões de visitas, fotografias, performances e objetos, procurando sempre uma nova formalização para reaparecer, indicando um esforço contínuo de reconhecimento das forças individuais e coletivas envolvidas na manutenção das delicadezas”, afirma. Para o artista, o fato de a instalação ser no coração de Londrina, onde tantos eventos aconteceram, anuncia a necessidade de sairmos da crueza dos dias que seguem, reivindicando espaços abertos e ares renovados, também no campo das ideias. Danillo Villa é natural de Echaporã (SP), artista, professor e curador, Doutor em Poéticas Visuais pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (2012), mestre em Artes pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (2003) e graduado em Educação Artística pela mesma instituição (1994). É também professor do Departamento de Artes Visuais da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e atua nas disciplinas de Desenho e Pintura. Villa é chefe da Divisão de Artes Plásticas da Casa de Cultura da UEL desde 2011, onde é organizador do Edital Arte Londrina, que seleciona projetos de arte contemporânea para exposições coletivas. Como artista, trabalha essencialmente com o desenho como forma de se relacionar com o mundo.

O CICLO

Circuito Artes e Conceitos de Londrina é um projeto idealizado pela Palipalan Arte e Cultura, um festival multidisciplinar com patrocínio da Copel e Unicesumar através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e conta com o apoio institucional da Superintendência Estadual de Cultura e Secretaria Municipal de Cultura de Londrina. Apoio: Visualità Gestão em Design Estratégico. Media partners: Folha de Londrina e RIC Record TV.

Janaina Ávila/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios