Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A coletânea Basalto é uma amostra da potência e da diversidade sonora e poética da cena contemporânea da música londrinense, tão fértil quanto a terra vermelha do norte paranaense. No disco, 10 bandas de Londrina, de diferentes estilos, apresentam 10 músicas inéditas de seus repertórios - Abacate Contemporâneo; Aminoácido; Caburé Canela; Hermano Elétrix; Mama Quilla; feat Mano Flér, Melk Zedek, UZI e DJ Samu; Mescalha; @mut657; Pisada da Jurema e; Red Mess. Contrariando a lógica atual do mercado fonográfico, o disco será lançado primeiro no formato físico em vinil, para depois ganhar as plataformas digitais.

Lançamento

O lançamento do disco será celebrado em uma festa online comandada por DJs no Baile do LP, onde o público terá a oportunidade de ouvir o disco de vinil tocando pela primeira vez. O lançamento acontece hoje (sexta-feira) a partir das 19h, transmitido pela plataforma de streaming - twitch.tv; com a gloriosa presença dos DJs – Lado C (Blumenau), Pensanuvem (São Paulo), Jotaéli (São Paulo), Nate Monaco (Londrina), Johnny Wazagoo (Araçatuba) e Gustavo Veiga (Londrina).

Disco De Vinil

O disco foi gravado ao vivo, entre janeiro e outubro de 2018, no estúdio Vaca Records, tem produção musical (captação, mixagem e masterização) assinada por – Eduardo Benvenhu; curadoria e produção executiva – João Gabriel Galvão; produção executiva e gestão de patrocínio – Bruno Gehring; produção gráfica – Marcus Bellaver e Felipe Augusto e; texto de apresentação Karen Debértólis. O disco foi prensado em LP 12”/180g pela Polysom e leva capa gatefold e encarte com a letra e ficha técnica das músicas. A produção do disco é uma collab entre Fresta Produções Artísticas, Vaca Records e Leste BR e; tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina – Secretaria Municipal de Cultura (PROMIC).

 “A Terra, A Música E A Palavra”

A coletânea Basalto, título inspirado na rocha que compõe o solo do norte do Paraná, é uma diversidade de sonoridades e poesia, tão fértil quanto a terra vermelha de Londrina.

O disco resgata as gravações ao vivo em estúdio, fazendo um mapeamento da produção autoral da geração mais recente de compositoras e compositores que mixam uma série de influências sonoras e poéticas.

A narrativa musical do disco aponta para a experimentação melódica e da palavra, que dialogam, sem cessar. Do vigor dos principais representantes da cena londrinense do rap aos sons experimentais que misturam jazz e pitadas de música de vanguarda do século XX, das guitarras virtuosas do rock às influências diversas da MPB, passando pela música de raiz africana, pelo reggae, pela psicodelia. Um vulcão potente de criação, reminiscências das origens do solo basáltico.

A poesia pulsa nos versos ritmados dos rappers que cantam a dura realidade cotidiana, nas reflexões dos poetas que tentam escapar dos controles buscando outras palavras, no flagrante da canção em que a andorinha veio, mas voou, sem, ao menos, pedir um cigarro.  A poesia segue vigorosa nas palavras da poeta para quem “amor de verdade não se guarda no bolso” ou no poema anunciando tempo bom no horizonte. As letras ainda desenham lembranças de uma noite e espraiam o doce vício do perfume de flor de pitangueira.

Outras vozes entrecruzam as composições, deixando entrever as referências aos trabalhos de Arrigo Barnabé e Itamar Assunção, além das influências de Janete El Haouli, responsável pela formação, direta ou indireta, de gerações de músicos e poetas, e das memórias, cravadas no inconsciente, dos festivais de MPB, projeto criado por Marinósio Neto, que revelaram compositores como Mário Loureiro.

Basalto é também uma mostra da música que se produz hoje no Brasil, com sua potência de possibilidades de criação, marcada pela pesquisa de sons e pela liberdade de experimentar, características de uma geração inquieta que busca ressignificar o mundo e a resistência à sua maneira.”

Texto de apresentação, por Karen Debértolis

Endereço: www.twitch.tv/dj_gustavoveiga

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios