Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Projeto do Centro Educacional Marista Irmão Acácio promove o protagonismo jovem por meio da contação de histórias

O Coletivo de Contadoras de Histórias Rosazul, criado no Centro Educacional Marista Irmão Acácio, que atende gratuitamente crianças e adolescentes em Londrina, foi selecionado para participar do 11° Seminário Internacional de Biblioteca Viva, uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura e Economia Criativa. O evento vai acontecer no dia 6 de agosto em São Paulo.

O objetivo do Coletivo é promover o protagonismo jovem e o empoderamento feminino por meio da capacitação de adolescentes como contadoras de histórias para diversos públicos. “A ideia é incentivar o hábito da leitura. A arte de contar histórias encanta as pessoas, é uma oportunidade de resgatarmos a oralidade e a literatura”, explica a assistente da biblioteca, Tamires Cássia Rodrigues Okada, responsável pelo projeto.

Em seu primeiro ano de funcionamento, o Coletivo foi vencedor do edital "Educar para Transformar" do Instituto MRV, com apresentações que impactaram mais de 500 pessoas. “O Coletivo mostra a importância da leitura como ferramenta importante de inserção social”, afirma o coordenador pedagógico da unidade, Luiz Fernando da Silva.

O Seminário Internacional de Biblioteca Viva é um encontro de troca de experiências entre bibliotecas do Brasil todo. Neste ano haverá a participação de grandes autores da literatura infantojuvenil, como Eva Furnari e Pedro Bandeira, profissionais da Lituânia e da Alemanha, além de palestras, mesas-redondas, debates e cursos.

Asimp/Grupo Marista

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios