Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) classificou como "extremamente positiva" a criação do Sistema Estadual de Cultura do Paraná aprovada pela Assembleia Legislativa do Paraná na quarta-feira (22). O SEC-PR, como é chamado o sistema, consolida a cultura como política de Estado e viabiliza a participação do Paraná em editais de âmbito federal, garantindo mais recursos para a área.

 “A cultura é transversal, permeia todas as políticas públicas. Por isso a criação do SEC é um grande avanço e o governo do Paraná ganha um instrumento importante e eficaz para fortalecer as diversas manifestações que mostram a nossa diversidade cultural”, disse o deputado.

Romanelli destacou a iniciativa do governador Carlos Massa Ratinho Júnior e as emendas apresentadas pelo Legislativo à proposta. “As emendas melhoram o SEC e criam, por exemplo, a possibilidade de utilização de recursos fundo a fundo, permitindo o desenvolvimento de uma série de atividades culturais necessárias”, pontuou.

 “O governante faz a diferença quando ele transforma em realidade o sonho de muita gente. E esse é um sonho de muito tempo e de muitas pessoas. Por isso o nosso parabéns ao governador Ratinho Júnior, ao nosso líder do governo Hussein Bakri (PSD) e ao deputado Rubens Recalcatti (PSD), presidente da Comissão de Cultura, que reforçaram a articulação das emendas na Assembleia”, completou Romanelli.

Funcionamento

O SEC-PR integrará o Sistema Nacional de Cultura e será organizado em regime de colaboração, de forma descentralizada. O sistema estadual também tem como finalidade promover o exercício pleno dos direitos culturais e o desenvolvimento humano, além de garantir acesso a serviços culturais a todas as classes sociais.

Os objetivos da iniciativa incluem ainda o incentivo ao uso de novas tecnologias em processos artísticos e culturais, salvaguardar os acervos históricos, promover a cultura da paz e os intercâmbios, além de estimular os municípios a desenvolverem iniciativas nessa área.

O texto também institui um programa estadual de formação e qualificação na área cultural, de caráter continuado, com objetivo de profissionalizar agentes dos setores público e privado.

Asimp/Alep

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.