Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Apresentações gratuitas acontecem em Sertaneja, Leópolis e Santa Mariana, sob o patrocínio da Rio Paranapanema Energia

Nesta semana em que é comemorado o Dia Mundial da Terra (22/4), um espetáculo une teatro e ciência para abordar o tema do aquecimento global com alunos de 8 a 12 anos, de escolas públicas da região. A peça “Ursa Rosa Projeto Iceberg – Entendendo as Mudanças Climáticas” circula pelo Norte Pioneiro com apresentações gratuitas em Sertaneja, no dia 20, no Centro Cultural Gerson Gerdulli. Leópolis e Santa Mariana sediam o projeto no dia 24, com sessões no Clube Municipal e na Casa de Cultura Diva Vogas dos Santos, respectivamente.

Para discutir os impactos das alterações climáticas no planeta, o espetáculo adota uma linguagem divertida e realiza experiências científicas no palco, com a participação do público. A partir das dificuldades de uma ursa, cujo habitat no Polo Norte sofre os efeitos do aquecimento global, dois cientistas vão narrando a estória para a plateia, enquanto realizam os experimentos para demonstrar porque o clima está mudando e como isso coloca em risco a vida na Terra.

Patrocinada, via Lei Rouanet, pela Rio Paranapanema Energia, subsidiária do Grupo CTG no Brasil, a montagem da companhia Ciência Divertida iniciou a turnê pela Bacia do Paranapanema no final de março. A circulação se encerra em Santa Mariana, completando 40 cidades percorridas em quatro semanas, 24 delas, paranaenses. “Cerca de 8.000 crianças e adolescentes assistiram a peça e receberam a mensagem positiva de que todos podemos ter atitudes que contribuam para um futuro melhor”, ressalta o diretor da Ciência Divertida, Júlio Martinez.

Dia Mundial Da Terra 

Criado em 2009 pelo Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial da Terra, 22 de abril, estimula a participação de todos os cidadãos como agentes responsáveis pelo patrimônio natural da humanidade e ressalta a educação ambiental como de fundamental importância para a preservação do planeta.

O dia 22 de abril foi escolhido em homenagem à manifestação liderada pelo ativista ambiental e senador americano, Gaylord Nelson, em 22 de abril de 1970. Marco do movimento ecológico, o evento reuniu milhares de instituições e cidadãos, pressionando o governo americano a criar a Agência de Proteção Ambiental. Também teve influência sobre a realização da Conferência de Estocolmo, em 1972, a primeira para sensibilizar os líderes mundiais sobre a magnitude dos problemas ambientais e a adoção de políticas responsáveis.

Asimp/CTGBR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios