Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Cultura 01/09/2020  09h42

Crônica: Brasil cachorro

Meu primo arrumou outro cachorro, na verdade um cachorrinho vira-latas bem feio, magrelo e lambido. Nem sei quantos cachorros meu primo já teve na vida. Mas não em quantidade, ele costuma ter um ou dois, no máximo três, porém, sempre que morre um de seus cães, logo arruma outro.

O problema é que ele sempre reclama que cachorro dá trabalho, que nunca mais vai pegar outro, mas sempre tem carinha nova latindo no quintal de meu primo.

Além de gostar de cachorros, meu primo também gosta de política, ou melhor, gosta de debater política, xingar políticos, se indignar e em alguns casos puxar o saco de um ou outro quando lhe é conveniente. Afinal de contas, quem defende político é porque tem algum interesse político.

Esses dias fui em um churrasco na casa de meu primo e começamos uma prosa enquanto o novo cachorrinho feinho de dar dó nos olhava.

- E esse cachorrinho novo que arrumou primo?

- O Brasil?

- Não. O cachorro!

- Pois é, o cachorro chama Brasil.

- Colocou nome de Brasil? Não pega mal?

- Por que pegaria mal para o cachorro?

- Para o cachorro não. Para o Brasil!

- O que o Brasil tem a ver com isso?

- Ora primo. Um cachorro com nome de país! Convenhamos...

- Garanto que é mais íntegro que o Brasil! Além do mais ele está doente.

- O que o cachorro tem?

- O cachorro não! O Brasil!

- O que o Brasil tem?

- Tudo isso que dá na mídia. Roubalheira, mentiras, desgoverno... O Brasil está uma pouca vergonha!

- Não precisa exagerar primo. Tá certo que o país está desorientado, mas não é tão vergonhoso.

- Não! Pouca vergonha é o Brasil! Vive fugindo pelo buraco do portão e dando em cima da cadela da vizinha!

- Já pensou em castrar o Brasil?

- É o que merece! Castrar esses políticos que vivem estuprando o povo com suas roubalheiras...

- Não! Castrar o Brasil!

- Coitado do Brasil! Ultimamente está tão amuado, não sei por quê. 

- Precisa levar num veterinário primo. O Brasil pode ter parasitas?

- Parasitas, sanguessugas e surrupiadores do dinheiro público! O Brasil virou terra de ninguém...

- Estou falando do Brasil primo. 

- Ah! O Brasil amanhã vai tomar um vermífugo e logo vai estar bom, saltitando e correndo alegre como um cachorrinho feliz!

- E o Brasil?

- A doença do Brasil é bem mais grave. Só Deus sabe quando vai se curar!

Enquanto eu e meu primo conversávamos sobre o Brasil e comíamos uma carninha assada com cerveja, o Brasil nos olhava com uma carinha pidona. 

Então percebi que o Brasil não é tão feio, o que lhe falta são pessoas com boa vontade que lhe cuidem melhor.

Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Em 2018 lançou seu primeiro livro individual intitulado “Contos Colhidos” pela editora Clube de Autores  - rodrigojacutinga@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios