Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Aquele homem calvo que todo dia desce a rua é o Humberto.

Ele trabalha na mansão de um ricaço lá na cidade. Todo dia Humberto sai de casa cedinho e volta à noite.

Humberto é jardineiro, trabalha na mansão desde que era molecote. O patrão é boa gente, boa gente e podre de rico. Gosta muito do Humberto e por isso o emprega, mesmo sem ter muito serviço na maioria das vezes.

O esforçado Humberto é pontual, todo dia às sete horas da manhã sai de sua casinha sem muro, sem reboco e sem piso, atravessa a rua sem calçamento e desce desviando dos buracos e pedras do caminho. Nunca chegou atrasado por mais adverso que o tempo estivesse e também mais constipado e febril que pudesse estar.

No tempo de frio, Humberto se agasalha com três ou quatro blusas. No tempo de calor usa só uma camiseta e um bermudão. Já no tempo das chuvas, Humberto anda somente de carro importado.

No chuvisqueiro ou temporal lá está Humberto em seu carrão enquanto desce a rua em direção ao trabalho.

- Que carro é esse Humberto? – Pergunta um conhecido morador do caminho.

- Esse é meu Mitsubishi.

- Olha! De Carro Novo! – Exclama um outro.

- É minha Mercedes.

Humberto tem um monte de carros e sempre sai com um diferente a cada dia de chuva.

- Esse carro eu não conheço Humberto?

- Ora! Esse é um clássico Rolls Royce.

A maioria dos carros de Humberto são da cor preta, mas quando sai com outra cor todos logo notam.

- Carrão bonito Humberto?

- Minha Ferrari amarela!

Contudo, em certos dias os carrões importados de Humberto não impedem que tome um pouco de chuva ou molhe os sapatos.

- Vim com a janela aberta! - Retruca Humberto ao enxugar as costas e os braços molhados.

Mas, mesmo com todo cuidado, acidentes acontecem. Dias desses um pé de vento muito forte acabou quebrando um Porsche superestimado. Porém, nada que o jardineiro que nas horas vagas é mecânico e funileiro não resolva.

A mais nova aquisição de Humberto é um Citroën azul turquesa. E esse famigerado carro quase causou uma briga na rua. Tudo porque desavisados novos vizinhos que acabaram de mudar no bairro observavam os pacatos moradores em suas idas e vindas e quando Humberto passou com um de seus vistosos carrões, a vizinha sorridente elogiou:

- Bonito guarda-chuva moço!

Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Em 2018 lançou seu primeiro livro individual intitulado “Contos Colhidos” pela editora Clube de Autores - rodrigojacutinga@hotmail.com

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.