Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Aquele homem calvo que todo dia desce a rua é o Humberto.

Ele trabalha na mansão de um ricaço lá na cidade. Todo dia Humberto sai de casa cedinho e volta à noite.

Humberto é jardineiro, trabalha na mansão desde que era molecote. O patrão é boa gente, boa gente e podre de rico. Gosta muito do Humberto e por isso o emprega, mesmo sem ter muito serviço na maioria das vezes.

O esforçado Humberto é pontual, todo dia às sete horas da manhã sai de sua casinha sem muro, sem reboco e sem piso, atravessa a rua sem calçamento e desce desviando dos buracos e pedras do caminho. Nunca chegou atrasado por mais adverso que o tempo estivesse e também mais constipado e febril que pudesse estar.

No tempo de frio, Humberto se agasalha com três ou quatro blusas. No tempo de calor usa só uma camiseta e um bermudão. Já no tempo das chuvas, Humberto anda somente de carro importado.

No chuvisqueiro ou temporal lá está Humberto em seu carrão enquanto desce a rua em direção ao trabalho.

- Que carro é esse Humberto? – Pergunta um conhecido morador do caminho.

- Esse é meu Mitsubishi.

- Olha! De Carro Novo! – Exclama um outro.

- É minha Mercedes.

Humberto tem um monte de carros e sempre sai com um diferente a cada dia de chuva.

- Esse carro eu não conheço Humberto?

- Ora! Esse é um clássico Rolls Royce.

A maioria dos carros de Humberto são da cor preta, mas quando sai com outra cor todos logo notam.

- Carrão bonito Humberto?

- Minha Ferrari amarela!

Contudo, em certos dias os carrões importados de Humberto não impedem que tome um pouco de chuva ou molhe os sapatos.

- Vim com a janela aberta! - Retruca Humberto ao enxugar as costas e os braços molhados.

Mas, mesmo com todo cuidado, acidentes acontecem. Dias desses um pé de vento muito forte acabou quebrando um Porsche superestimado. Porém, nada que o jardineiro que nas horas vagas é mecânico e funileiro não resolva.

A mais nova aquisição de Humberto é um Citroën azul turquesa. E esse famigerado carro quase causou uma briga na rua. Tudo porque desavisados novos vizinhos que acabaram de mudar no bairro observavam os pacatos moradores em suas idas e vindas e quando Humberto passou com um de seus vistosos carrões, a vizinha sorridente elogiou:

- Bonito guarda-chuva moço!

Rodrigo Alves de Carvalho nasceu em Jacutinga (MG). Jornalista, escritor e poeta possui diversos prêmios literários em vários estados e participação em importantes coletâneas de poesia, contos e crônicas. Em 2018 lançou seu primeiro livro individual intitulado “Contos Colhidos” pela editora Clube de Autores - rodrigojacutinga@hotmail.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios