Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pessoas de todo o país, podem se inscrever nas formações de Produção de Eventos, Políticas Culturais: Contexto histórico e agenda para o século XXIe Crítica de cinema. Todas são gratuitas e oferecem certificação ao final

Estes são os últimos dias para se inscrever nos mais novos três cursos da Escola Itaú Cultural: Produção de Eventos; Crítica de cinemaePolíticas Culturais: Contexto histórico e agenda para o século XXI. Para o primeiro, o público tem até hoje, quarta-feira, às 18h, para se inscrever, já para o segundo, as aplicações se encerram ontem, dia 13, e o terceiro, sendo um curso livre, sem seleção de candidatos, fica disponível por tempo indeterminado. As inscrições são gratuitas e os interessados devem preencher o formulário em escola.itaucultural.org.br.

Produção de eventos apresenta um panorama geral, com compreensão dos aspectos contextuais, técnicos e práticos da área de eventos, para aqueles que estão começando, sem necessidade de experiência prévia. Aborda desde planejamento, gerenciamento de riscos e normas de segurança até chegar ao setor cultural, entrando em assuntos específicos dos eventos culturais, como montagens de espetáculos em teatros, direitos autorais, festivais e eventos online.

O intuito é que o inscrito possa compreender os bastidores e a dinâmica entre as áreas envolvidas na produção, desde a etapa de criação e planejamento até a realização de eventos, de forma interativa, teórica e prática. As aulas acontecem de 13 de setembro a 22 de novembro, às segundas-feiras e quartas-feiras, das 19h às 21h. A lista de selecionados será divulgada no dia 30 de agosto, na plataforma da Escola.

Políticas Culturais: Contexto histórico e agenda para o século XXIé composto por quatro aulas disponíveis na íntegra, podendo ser acessadas a qualquer momento. Ele é voltado para formação introdutória de produtores, tendo como guia as diversas demandas regionais e os desafios do tempo presente. Para acessar o conteúdo é necessário apenas inscrição prévia.Além dos professores, este programa criado pelo Observatório Itaú Cultural também traz depoimentos de convidados brasileiros e do exterior.

As políticas culturais na América Latina e as trajetórias de agendas e pensamentos desde 1970, seu contexto histórico no Brasil, os desafios de implementação e da participação social e reflexões sobre a cidadania cultural global neste século são os temas abordados nos vídeos e áudios com transcrição, abrangendo também os públicos surdo e não vidente. As aulas são disponibilizadas na íntegra para os interessados, durante 30 dias, após a inscrição.

Crítica de cinema, traz conteúdo teórico e prático sobrea produção autoral não hegemônica ou comercial a partirdo olhar de mulheres, pessoas não brancas, LGBTS+, e outros. Os professores deste curso são jornalistas e cineastas. Ele é indicado para pessoas com alguma formação ou experiência prévia em audiovisual. O cronograma aborda a história, os principais dilemas e formas de expressão crítica, como textos escritos individuais e coletivos, impressos e virtuais, podcasts e ensaios em vídeo em 14 aulas ao vivo.

O curso, desenvolvido pelo Núcleo de Audiovisual e literatura do Itaú Cultural, visa promover novos olhares e modos de percepção sobre a produção brasileira atual, valorizando a crítica como uma nova etapa de reflexão e diálogo sobre as obras fílmicas. Outo assunto presente no decorrer dos encontros, é o papel da crítica de cinema no Brasil contemporâneo, valorizando sua produção diante de novos paradigmas políticos, culturais e econômicos entre pessoas de várias regiões do país e diferentes referências e experiências de vida. As aulas vão de 8 de setembro a 15 de dezembro, sempre às quartas-feiras, das 19h às 22h. A lista com os selecionados será divulgada no dia 17 de agosto, no portal da Escola.

Inscrições gratuitas em: escola.itaucultural.org.br

Asimp/Itaú Cultural

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios