Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Escrita e dirigida por Celina Becker, produção conta a história de mulher imigrante da Alemanha nazista que chega ao norte do Paraná

Estreia na próxima quarta-feira (18) o curta-metragem Grünstadt, escrito e dirigido por Celina Becker. A sessão é gratuita e será realizada, às 20horas, no Cinema Lumière, no Royal Plaza Shopping, na rua Mato Grosso, 310, Centro. O filme conta com patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). A classificação indicativa é de 16 anos. Na ocasião, será exibido também “A manicure”, uma produção de Marina Stuchi que alterna entre os gêneros suspense e horror.

São disponibilizados 140 convites, que poderão ser retirados na bilheteria do cinema antes do início da sessão. O curta de Celina, produzido pela Clareira Filmes, gira em torno da personagem Eva Heumann, que foge da Alemanha e chega em Grünstadt, nome fictício que representa uma comunidade no norte paranaense formada por imigrantes alemães. Ao chegar, ela percebe que o local é administrado e habitado por nazistas, que têm como objetivo a construção de uma vila modelo para o governo totalitário.

De acordo com a diretora, a inspiração do filme vem da obra “A travessia da terra vermelha”, de Lucius de Mello, que relata como era a vida desses refugiados judeus no norte paranaense. Baseado nestes fatos reais, o curta-metragem foca parte da história da fundação de Rolândia, relatada no livro de Lucius.

Na década de 1930, um pavilhão com a cruz suástica foi hasteado na Gleba Roland, como o local era chamado na época. Foi organizada na área uma célula do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, popularmente conhecido como Partido Nazista. Entre 1934 e 1938, cerca de 400 famílias de origem alemã se estabeleceram na região, das quais entre 80 e 120 eram judias. Grünstadt se desenvolve neste cenário de tensão entre judeus e simpatizantes e membros do regime.

O elenco do filme é composto por Ana Karina Barbieri, que vive a protagonista Eva; Otávio Linhares, como Ingelbert Schubert, líder fanático da vila; e Tiago Luz interpretando Jürgen Ströher.  “A expectativa é que dê tudo certo, que as pessoas gostem da produção. É interessante levar adiante o conhecimento dessa história porque é algo que não se fala muito, existe um tabu sobre o tema na cidade, já que ainda existem famílias descendentes de nazistas e de judeus”, explicou Celina.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios