Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A mexicana Dulce María já pode se considerar brasileira. Depois de lançar um funk ao lado de Kevin O Chris, chegou a hora da cantora colocar a voz em “Céu Azul”, faixa que mistura o pagode do Ferrugem com o ritmo nordestino da Flay. O novo single chega às plataformas digitais já nesta sexta-feira e promete surpreender, mais uma vez, o público.

E como se essa mistura de brasilidade já não fosse o suficiente, Umberto Tavares, produtor e um dos compositores de “Céu Azul”, conta o significado por trás da música que possui ainda a assinatura de Anitta na composição e fala sobre a linguagem do amor, que segundo eles, é universal.

 “‘Céu Azul’ é uma composição de Umberto Tavares, Jefferson Junior e Anitta. É uma letra que tem por volta de 6 anos, acredito que 2015. É uma música romântica, que fala de amor, nessa versão da Flay com Ferrugem e Dulce María, produzimos como pagode, mas ela poderia ser uma balada romântica sem menor problema. É uma música que fala de amor, o amor em alguns idiomas, quando fizemos essa composição, pensamos exatamente nisso. O quanto o amor é universal, em todos os idiomas, culturas e religiões. Por isso no refrão a gente se refere ao amor em espanhol, inglês e francês. O amor e sua linguagem universal.” conta o produtor da U.M Music, responsável por diversos hits nacionais.

Ariel Quirino/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.