Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Texto “Incêndios” é analisado pelo Núcleo de Cinedramaturgia Dramátika com direito a leitura dramática, exibição de filme e bate-papo

De autoria do escritor libanês-canadense Wajdi Mouawad, o texto “Incêndios” é uma obra pós-dramática que tem instigado atores e diretores de teatro e cinema. Em 2011, rendeu indicação ao Oscar de melhor filme estrangeiro à adaptação do franco-canadense Denis Villeneuve. Em 2014, foi sucesso de crítica e público com a montagem teatral do brasileiro Aderbal Freire-Filho. Nos dias 1 e 2 de junho, a complexidade e riqueza dessa dramaturgia e de suas adaptações para o palco e as telas serão analisadas e experienciadas pelo Núcleo de Cinedramaturgia Dramátika. Os encontros são abertos ao público e possuem entrada franca.

“A morte nunca é o fim de uma história”. A frase presente na obra de Mouawad acompanha o fio condutor da trama de “Incêndios”. O enredo entrelaça passado e futuro ao abordar o último desejo de uma imigrante árabe residente no Canadá: mandar seus filhos gêmeos, Jeanne e Simon, a uma jornada pelo Oriente Médio em busca de suas emaranhadas raízes. Nessa missão, em meio a guerras, amores e ódios, os jovens acabam desvendando o passado revolucionário da mãe.

Na sexta-feira do dia 1º, às 19h, o Centro Cultural Sesi/AML promove uma leitura dramática do texto de Wajdi Mouawad, com direção de Guilherme Peraro e participação dos atores do Núcleo de Cinedramaturgia Dramátika. No sábado (2), às 14h, haverá a exibição do filme de Denis Villeneuve e, após a sessão, um bate-papo com o público a fim de analisar as relações entre cinema e teatro em torno da obra. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do espaço uma hora antes dos encontros.

Núcleo de Cinedramaturgia Dramátika

Com o objetivo de investigar as relações entre cinema, literatura e teatro, o Dramátika – iniciativa do Centro Cultural Sesi/AML em parceria com a produtora Kinopus –  é uma realização do Sesi Cultura Paraná por meio do programa Núcleos Criativos com coordenação do cineasta Rodrigo Grota. A proposta é promover um espaço de reflexão e criação por meio da dramaturgia base para as linguagens.

O projeto se divide em duas etapas: leitura dramática de textos teatrais e exibição de filmes, com ensaios, apresentação e gravação de esquetes (cenas curtas). Ao final do projeto, os cinco diretores convidados para conduzir os encontros irão apresentar esquetes criadas a partir do diálogo entre teatro e cinema.

Asimp/Sesi Cultura

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios