Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com 36 apresentações, oficinas, aulas e outros eventos, ECOH tem início no próximo dia 2 e chama a atenção pela pluralidade da programação; inscrições para oficinas já estão abertas

O ECOH - Encontro de Contadores de História de Londrina, chega à sua 6ª edição.  Com 13 dias de duração, o ECOH acontece entre os dias 2 e 14 de agosto, e vai reunir 25 histórias diferentes, em 36 apresentações, (algumas se repetem), 4 oficinas, aula pública, exposições e rua de brincadeiras tradicionais. Com exceção das oficinas, todas as atividades são gratuitas.

A surpresa começa com os temas selecionados para a edição. Além de narrações baseadas em contos clássicos da literatura, a programação de 2016 traz diversas histórias inspiradas em causos populares e da cultura tradicional do Brasil. São histórias de mar, de rio, histórias regionais e até de assombração! Há ainda histórias de autores brasileiros, histórias musicais, histórias de palhaços, além de releituras dos contos de fadas, como é o caso de “A Princesa Errante e o Príncipe Errado”, dos paulistas Ana Roxo, Cristiano Meirelles e Nina Blauth.

O espetáculo conta a história de uma princesa que deseja ser errante e, por isso, é trancada pela mãe numa torre, e de um príncipe que, por preferir pintar, bordar e dançar, é trancado em um armário pelo Rei, seu pai. Com elementos dos contos tradicionais, a história traz, na linguagem das crianças, a questão tão atual: por que cada um não pode ser o que quiser ser?

O espetáculo será apresentado no teatro do Centro Cultural SESI/AML, no dia 5, às 15h e às 20h. De terça a sexta, todos os dias o SESI/AML recebe histórias nestes horários. As entradas são gratuitas e os ingressos serão distribuídos a partir de uma hora antes de cada sessão. Outros locais que vão receber histórias são as Bibliotecas Públicas – Lupércio Luppi, Biblioteca Infantil e Ramal Vila Nova, as vilas culturais FLAPT e Kinoarte, a Okupacao do MARL, a Escola SETA e 14 escolas da rede pública de Londrina. O encerramento, dia 14 será uma Rua de Brincadeiras e Histórias, que, em parceria com o Sarau Para Além das Fronteiras do Hip Hop, será na Rua Luiz Moro Neto, no Vista Bela.

Temas variados para públicos especiais

Além da diversidade dos temas, o ECOH revela na edição desse ano um cuidado ainda mais especial com o público. Depois de, em sua 5ª edição, ter contado com o financiamento colaborativo para custear o evento, a edição de 2016 vem com a intenção de retribuir!

Um dos momentos especiais será a narração para pessoas surdas, inédita no ECOH. “Histórias Contadas Com As Mãos”, da Cia paulista Mãos de Fadas, narra em Libras (com tradução para o português) alguns dos contos tradicionais da literatura universal. Os contadores ensinam alguns vocabulários da Libra, a língua dos sinais, e promovem um momento de encontro, onde pessoas surdas e ouvintes viajam juntas pelo universo das histórias.

O ECOH também terá  histórias especialmente destinadas ao público adulto.  “Sobre Lendas e Mulheres” é um desses momentos. Inspirada no livro “Mulheres Que Correm Com os  Lobos”, de Clarissa  , a Cia Girolê, de Curitiba,  traz uma compilação de histórias que buscam o resgate do feminino, seus mistérios e poesias, e é pensada especialmente para os maiores de 16 anos. “A Noiva do Diabo”, com Josiane Geroldi, é indicada para maiores de 10 anos.

Atividades formativas

Além das narrações, o ECOH traz para a grade de atividades formativas desse ano 4 oficinas e uma aula pública. A aula “O Corpo Para o Debate Com o Mundo” é gratuita, e será realizada no primeiro dia do evento, dia 2, na Okupação do MARL – Movimento dos Artistas de Rua de Londrina, que vai ganhar uma repaginada para receber apresentações e oficinas do ECOH.

Na aula, o professor de Letras da UEL, Frederico Fernandes, convida a pensar o corpo em seu desígnio esteticamente político e em seu modus operandi público. Entendendo que O corpo não é aquilo que temos ou somos, mas o que acontece em nós, um devir e, por isso, um debate com o mundo.

Além da aula, o ECOH realiza no local as oficinas com as contadoras de histórias Kiara Terra, de São Paulo, Josiane Geroldi, de Santa Catarina, e com a londrinense Pati & Companhia. A outra oficina oferecida, com Kelly Orasi, de São Paulo, vai ser realizada no Auditório Darcy Ribeiro, já que é voltada para os professores do Projeto Palavras Andantes, que reúne os professores da rede municipal que trabalham nas bibliotecas das escolas. Mais informacoes sobre as oficinas podem ser obtidas em http://www.ecohlondrina.com/#!oficinas/. A participação tem custo de R$20,00, recolhidos no início de cada atividade. Por conta do limite de vagas, é necessário que o público realize inscrições, que já estão abertas e podem ser feitas no link http://bit.do/oficinasecoh

A programação completa da sexta edição do ECOH, com todos os espetáculos, oficinas e demais atividades, está disponível no site do www.ecohlondrina.com e também em no facebook/ecohlondrina.

O ECOH

Encontro de Contadores de História de Londrina é um projeto realizado pelo Instituto Cidadania, com a coordenação geral de Claudia Silva e tem o patrocínio do PROMIC - Programa Municipal de Incentivo à Cultura. Conta ainda com o apoio do SESI, Casa da Vila, Gráfica Oyama, Vila Cultural Alma, Quizomba, MARL - Movimento dos Artistas de Rua de Londrina,  Loja Ciranda, Todos por um – Londrina, Sarau Para Além das Fronteiras do Hip Hop, Escola Seta e projetos Costurando Histórias e Engatinhando.

Isabela Cunha/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios