Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em visita à Estância Cachoeira, estudantes da rede municipal de ensino participam de uma aula prática sobre o Rio Apucaraninha. Com as mãos, meninos e meninas tocam um dos principais cursos d'água de Tamarana, que também é afluente do Rio Tibagi. Os raios solares tornam a cena ainda mais bela. Uma das integrantes do grupo, Jhennifer Isabelle Oliveira não perde a chance de fotografar o momento.

Pois a foto feita em 2018 rendeu para a garota de 11 anos o primeiro lugar na 15ª edição do Concurso Pingo D'Água, promovido pelo Consórcio Intermunicipal para a Proteção Ambiental do Rio Tibagi (Copati). Aluna da Escola Municipal Professora Taeko Lima Almeida, do Jardim Juny, até o ano passado – e atualmente na rede estadual de ensino –, Jhennifer foi premiada com uma bicicleta por ter registrado a imagem, que ganhou o nome de "Líquido Sagrado". É a primeira vez que Tamarana conquista o Pingo D'Água.

Além de premiar os autores de três fotos entre dezenas delas enviadas por estudantes de diferentes cidades do norte do Paraná, a cerimônia do Pingo D'Água 2018, realizada na sexta-feira (22), escolheu os três melhores projetos de preservação ambiental desenvolvidos em uma série de unidades de ensino. "O Pingo D'Água também é um projeto social. As escolas têm participado bastante e a gente fica muito feliz por isso. Tamarana estava com fotos maravilhosas", elogiou a secretária-executiva do consórcio, Ana Lucia Bonfá.

A rede municipal de educação de Tamarana inscreveu quatro projetos que envolveram mais de 80 alunos das escolas Enes Barbosa, Professora Iracema Torres Rochedo e Professora Taeko Lima Almeida. Jhennifer Isabelle Oliveira fazia parte da classe do professor Claudio Ramos. Juntos, educador e estudantes também criaram uma cápsula do tempo que reúne cartas sobre suas perspectivas quanto ao futuro da Terra. "Temos trabalhado bastante pela conscientização em relação ao meio ambiente", apontou a secretária municipal de Educação, Maisa Nakata.

"Toda a comunidade escolar [da Escola Municipal Professora Taeko Lima Almeida] está voltada a zelar pela natureza. O que a gente ensinou para a Jhennifer é que a ajudou a construir um conhecimento que ela vai levar para a vida toda", analisou a diretora da unidade onde a garota estudou, Valdenice Gouveia Paz. "Quando a população vê projetos premiados, ela fica mais atenta para cobrar resultados de quem está à frente da Educação", completou a titular da pasta.

Copati

O Consórcio Intermunicipal para a Proteção Ambiental do Rio Tibagi é formado por órgãos públicos (principalmente prefeituras) e empresas – entre elas, a Tamarana Tecnologia e a Klabin. Desde o fim da década de 1980, o Copati trabalha pela preservação da bacia hidrográfica do Rio Tibagi e já teve suas ações reconhecidas por meio de prêmios nacionais.

Lucas Marcondes Araújo/NCPMT

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios