Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Apresentações teatrais serão realizadas em bairros e no centro da cidade; o festival A Maré conta com patrocínio do Promic

Encerra nesta semana a terceira fase do Festival de Arte em Movimento - A Maré. Depois das fases “Abre Alas” e “Cidade Ativa”, que levou cortejos e oficinas de pernas de pau para seis bairros da periferia londrinense, a etapa “Maré Alta”, que é a última, inclui apresentações teatrais nas ruas dos bairros e no centro da cidade. O evento, que está em sua primeira edição, é uma realização dos grupos e coletivos que compõem o Movimento dos Artistas de Rua de Londrina (MARL), e tem patrocínio da Prefeitura de Londrina através do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).

Segundo a integrante do MARL e atriz do Núcleo Ás de Paus, Camila Feoli, o festival A Maré reúne atividades e oficinas promovidas pelo MARL desde 2012. “Entendemos a importância e a necessidade de fazer um processo formativo artístico na periferia.  Com ‘A Maré’, conseguimos realizar um processo formativo a longo prazo, em que a comunidade participou da construção do festival junto com a gente”, contou.

As oficinas de teatro e perna de pau foram desenvolvidas durante dois meses nos conjuntos Avelino Vieira, Novo Amparo, Vista Bela, Saltinho, Luis de Sá e na Vila Marízia. Para Camila, a receptividade das oficinas pelas comunidades dos bairros da cidade foi a melhor possível. “Dificilmente ações como essa chegam até esses lugares, e quando você apresenta novas possibilidades eles recebem muito bem. A nossa intenção é fazer com que esse festival continue pelos próximos anos, para continuar fazendo esse evento compartilhado com o público”, frisou.

A terceira etapa do festival teve início em 1º de dezembro, com a realização do XIX Encontro da Rede Brasileira de Teatro de Rua. Foram mais de 80 artistas de rua de todo o Brasil reunidos em Londrina para debater arte pública, e apresentar seus trabalhos durante todo o Festival.

Programação - Nesta última semana do Festival, a programação inclui o espetáculo “Sobre letras e gritos para salvar o mundo”, com performance solo de Camila Fontes, nesta quarta-feira (14), às 20 horas. A apresentação será na Divisão de Artes Cênicas - Casa de Cultura UEL, localizada na Avenida Celso Garcia Cid, 205. A entrada é gratuita, porém os ingressos são limitados e serão distribuídos uma hora antes do espetáculo.

O último Cortejo do Festival de Arte em Movimento ocorre na sexta-feira (16), no Conjunto Novo Amparo. O ponto de partida será o campo de futebol do bairro, às 15 horas. “O cortejo apresenta todas as construções cênicas feitas durante os dois meses de oficinas”, explicou Camila.

E nos dias 15 a 18 de dezembro, o Núcleo Ás de Paus apresenta a peça Dona Antonia, na Usina Cultural, às 20 horas. Na história, a personagem revive suas recordações e suas prosas, enquanto recebe visitas para um café. As lembranças, companheiras da solidão de Antônia, abraçam-na e, em forma de acalanto, trazem à memória da senhora o despertar de seu passado-mais-que-presente. A Usina Cultural fica na avenida Duque de Caxias, 4.159.

A programação completa do Festival pode ser conferida no site http://amarefestival.tumblr.com, e pela página da Maré no Facebook, https://goo.gl/GJqvNB.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios