Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta é congregar também museus particulares e casas de memória dos municípios da região da AMEPAR. assim como fez a Associação dos Campos Gerais, já criada, com 19 órgãos participantes

Com o objetivo de fortalecer as instituições de cultura e memória da região, trocar experiências, promover uma colaboração mútua entre os órgãos e possibilitar uma maior representatividade diante dos entes públicos e das comunidades locais, gestores de seis museus da região de Londrina participaram no último dia 24/6 de uma reunião online na qual se propôs a formação de uma Associação de Museus do Norte do Paraná. A aproximação entre as entidades vem ocorrendo em razão dos eventos regionais, como a Semana dos Museus e Primavera de Museus.

Para explicar como funciona uma entidade dessa natureza e transferir um pouco do know how obtido com base em uma experiência bem sucedida na região de Ponta Grossa, foram convidados para falar aos presentes – via plataforma Google Meet – dois diretores da Associação dos Museus, Acervos e Casas da Memória da Região dos Campos Gerais (AMRCG), criada em setembro  de 2020, durante a 14ª Primavera dos Museus.

Participaram deste primeiro encontro a diretora do Museu Histórico de Londrina (MHL), da Universidade Estadual de Londrina, Edméia Ribeiro; a diretora de Ação Cultural de Londrina e representante do Museu de Arte (MAL), Maria Luiza Fontenelle; o coordenador do Museu Histórico de Cambé, Eduardo Pavinato; o coordenador de Museus de Ibiporã (Museu Histórico e de Artes – MHAI, e o Museu do Café), Jaime Kaster; e a coordenadora do Museu Municipal de Rolândia, Solange Pretti.

Também faz parte do grupo o pesquisador Leandro Magalhães, coordenador do Projeto “Educação Patrimonial” (realizado há mais de 15 anos em Londrina), que também é professor da Unifil e presidente do Conselho de Turismo de Londrina (Comtur). - fotos anexas

Fortalecimento Regional

O primeiro convidado a falar, o diretor do Museu dos Campos Gerais (vinculado à Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG), professor Niltonci Batista Chaves, presidente da AMRCG, explicou que a entidade recém criada congrega 19 museus públicos, particulares e casas de memória de nove municípios da região: Ponta Grossa, Castro, Carambeí, Palmeira, Ipiranga, Tibagi, Telêmaco Borba, Arapoti e Jaguariaíva. No seu processo de criação e constituição, teve o importante apoio da direção de cultura da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG Cultura). No caso dos museus da região Norte, será contatada a AMEPAR, que reúne 22 municípios.

Assim como nos Campos Gerais, a proposta dos representantes da região Norte é convidar também os museus privados e casas de memória para fortalecerem a associação e assim garantirem em conjunto a preservação da história norte-paranaense.

Estariam nessa categoria, por exemplo, o Museu da Sociedade Rural do Paraná (SRP), localizado no Parque de Exposições, o Espaço de Memória da Viação Garcia, a Casa da Memória Madre Leônia Milito e a Capela e Salas Históricas do Colégio Mãe de Deus (de 1938).

Realização de cursos em conjunto

A historiadora Samara Lima, que representa na Associação dos Campos Gerais uma entidade privada – o Centro Cultural Castrolanda (que preserva a cultura da imigração holandesa) – disse que a união ampliou a rede de comunicação entre os museus e espaços, o que deverá intensificar a realização de cursos e palestras na área, algo pouco difundido na região. “Os cursos estão sendo todos online, então um mesmo profissional de qualquer parte do Brasil pode ser contratado pela associação e dar a capacitação ao mesmo tempo para vários museus de cidades diferentes e ainda haver uma integração entre eles”, comentou Niltonci.

Samara Lima viu a criação da Associação como uma forma de diálogo entre as instituições dos Campos Gerais. “Temos proximidades físicas e históricas, mas ao mesmo tempo estamos distantes e pouco conhecemos dos trabalhos de cada museu. O intuito é estreitar esses laços, permitir que os espaços culturais e os profissionais desenvolvam suas redes de contatos, gerando-se novas experiências e oportunidades”, afirmou.

Jaime Kaster/ SMCT/ PMI

#JornalUnião

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.