Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Proposta é congregar também museus particulares e casas de memória dos municípios da região da AMEPAR. assim como fez a Associação dos Campos Gerais, já criada, com 19 órgãos participantes

Com o objetivo de fortalecer as instituições de cultura e memória da região, trocar experiências, promover uma colaboração mútua entre os órgãos e possibilitar uma maior representatividade diante dos entes públicos e das comunidades locais, gestores de seis museus da região de Londrina participaram no último dia 24/6 de uma reunião online na qual se propôs a formação de uma Associação de Museus do Norte do Paraná. A aproximação entre as entidades vem ocorrendo em razão dos eventos regionais, como a Semana dos Museus e Primavera de Museus.

Para explicar como funciona uma entidade dessa natureza e transferir um pouco do know how obtido com base em uma experiência bem sucedida na região de Ponta Grossa, foram convidados para falar aos presentes – via plataforma Google Meet – dois diretores da Associação dos Museus, Acervos e Casas da Memória da Região dos Campos Gerais (AMRCG), criada em setembro  de 2020, durante a 14ª Primavera dos Museus.

Participaram deste primeiro encontro a diretora do Museu Histórico de Londrina (MHL), da Universidade Estadual de Londrina, Edméia Ribeiro; a diretora de Ação Cultural de Londrina e representante do Museu de Arte (MAL), Maria Luiza Fontenelle; o coordenador do Museu Histórico de Cambé, Eduardo Pavinato; o coordenador de Museus de Ibiporã (Museu Histórico e de Artes – MHAI, e o Museu do Café), Jaime Kaster; e a coordenadora do Museu Municipal de Rolândia, Solange Pretti.

Também faz parte do grupo o pesquisador Leandro Magalhães, coordenador do Projeto “Educação Patrimonial” (realizado há mais de 15 anos em Londrina), que também é professor da Unifil e presidente do Conselho de Turismo de Londrina (Comtur). - fotos anexas

Fortalecimento Regional

O primeiro convidado a falar, o diretor do Museu dos Campos Gerais (vinculado à Universidade Estadual de Ponta Grossa – UEPG), professor Niltonci Batista Chaves, presidente da AMRCG, explicou que a entidade recém criada congrega 19 museus públicos, particulares e casas de memória de nove municípios da região: Ponta Grossa, Castro, Carambeí, Palmeira, Ipiranga, Tibagi, Telêmaco Borba, Arapoti e Jaguariaíva. No seu processo de criação e constituição, teve o importante apoio da direção de cultura da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG Cultura). No caso dos museus da região Norte, será contatada a AMEPAR, que reúne 22 municípios.

Assim como nos Campos Gerais, a proposta dos representantes da região Norte é convidar também os museus privados e casas de memória para fortalecerem a associação e assim garantirem em conjunto a preservação da história norte-paranaense.

Estariam nessa categoria, por exemplo, o Museu da Sociedade Rural do Paraná (SRP), localizado no Parque de Exposições, o Espaço de Memória da Viação Garcia, a Casa da Memória Madre Leônia Milito e a Capela e Salas Históricas do Colégio Mãe de Deus (de 1938).

Realização de cursos em conjunto

A historiadora Samara Lima, que representa na Associação dos Campos Gerais uma entidade privada – o Centro Cultural Castrolanda (que preserva a cultura da imigração holandesa) – disse que a união ampliou a rede de comunicação entre os museus e espaços, o que deverá intensificar a realização de cursos e palestras na área, algo pouco difundido na região. “Os cursos estão sendo todos online, então um mesmo profissional de qualquer parte do Brasil pode ser contratado pela associação e dar a capacitação ao mesmo tempo para vários museus de cidades diferentes e ainda haver uma integração entre eles”, comentou Niltonci.

Samara Lima viu a criação da Associação como uma forma de diálogo entre as instituições dos Campos Gerais. “Temos proximidades físicas e históricas, mas ao mesmo tempo estamos distantes e pouco conhecemos dos trabalhos de cada museu. O intuito é estreitar esses laços, permitir que os espaços culturais e os profissionais desenvolvam suas redes de contatos, gerando-se novas experiências e oportunidades”, afirmou.

Jaime Kaster/ SMCT/ PMI

Clique nas fotos para ampliar

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios