Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A “Mostra Cine Cequinha em Casa - 1ª edição”, que busca ampliar o alcance do audiovisual londrinense durante isolamento social, recebe inscrições de filmes até 24 de julho

O cineclube Cine Cequinha abre inscrições para a “Mostra Cine Cequinha em Casa - 1ª edição” nesta segunda-feira, 6 de julho. A mostra busca ampliar o alcance do audiovisual londrinense durante isolamento social divulgando as produções audiovisuais locais por meio de plataformas online de streaming.

Podem ser inscritas na mostra obras de audiovisual que englobem cinema, vídeo arte e afins, realizadas em Londrina e região metropolitana. Cada filme selecionado será exibido no canal do Youtube do cineclube durante período a ser definido entre equipe da mostra e realizadores, terá espaço de divulgação no blog do Cine Cequinha e ampla divulgação nas redes sociais do coletivo.

As inscrições podem ser realizadas a partir de formulário online até dia 24 de julho, quando as inscrições serão encerradas.

Para Erica Matsuda, arquiteta e integrante do Cine Cequinha, “é papel dos cineclubes atuar como espaços que promovam a aproximação do público com obras audiovisuais locais e nacionais”. Giovanna Montagnini, atriz e integrante do coletivo, complementa: “os cineclubes atuam como espaços de divulgação e estudo de obras audiovisuais e promovem papel importante quanto à democratização do acesso à cultura e ao cinema”.

Para Fagner Bruno, jornalista e integrante do coletivo, “promover a cultura cinematográfica tem sido uma das importantes funções dos diversos cineclubes existentes no país desde as primeiras experiências cineclubistas. É fato que importantes movimentos do cinema nacional, como o Cinema Novo, foram influenciados por experiências cineclubistas, pois são nos cineclubes que ainda se formam os realizadores e as realizadoras do audiovisual nacional”, conta.

Para Eluanna Ribeiro, designer gráfico e integrante da equipe da mostra, é essencial que se aproveite das plataformas digitais para ampliar o acesso às obras audiovisuais. Segundo ela, “é preciso aproveitar toda a potencialidade das plataformas digitais, pois essas ferramentas estão disponíveis a grande parte da população e, no contexto atual de isolamento social, nos auxiliam bastante para garantir o acesso a filmes, séries, e toda uma gama de produções audiovisuais”.

Asimp/Cineclube

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios