Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Será lançado neste domingo (26/03) o livro Dona Izolina e a Venda dos Pretos: solidariedade e resistência, produzido e editado por integrantes do Laboratório de Cultura e Estudos Afro-brasileiros (LEAFRO) da UEL. A publicação conta a trajetória de Izolina Maria de Jesus Francisco, migrante negra baiana que chegou em Londrina na década de 1950 e faleceu em 2015, aos 75 anos. O lançamento do livro será na própria Venda dos Pretos, a partir das 14h30.

Junto com a família, Dona Izolina administrou a Venda dos Pretos, estabelecimento que comercializa bebidas, doces, enlatados, representando uma alternativa de abastecimento para os moradores do distrito do Espírito Santo. Com o passar do tempo, o local se tornou referência na região e, em 2012, recebeu da Câmara de Vereadores Londrina o Diploma de Reconhecimento Público pelos serviços prestados à comunidade. O livro é de autoria de Maria Nilza da Silva, Mariana Panta, Nikolas Pallisser Silva e Margarida Cássia Campos.

Segundo a coordenadora do LEAFRO e do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) da UEL, Maria Nilza da Silva, a obra faz parte do projeto Presença Negra em Londrina, que tem o objetivo de dar visibilidade à contribuição da comunidade afrodescendente na formação histórica de Londrina. "Recuperar histórias como a de Dona Izolina é importante para melhorar a auto-estima da comunidade negra. A Venda dos Pretos é um lugar muito querido para as pessoas de Londrina e faltava um registro sobre ela". Ainda de acordo com Maria Nilza, o livro traz entrevistas com Dona Izolina e sua família. "Inicialmente, a intenção era fazer uma obra sobre a história do estabelecimento, mas, conforme fomos fazendo as entrevistas, descobrimos que a guardiã do local era a Dona Izolina. Por isso, decidimos dar um foco maior à sua trajetória".

Dona Izolina e a Venda dos Pretos é uma publicação feita em parceria com o Programa de Apoio à Permanência (PROPE) da UEL. A tiragem de 500 exemplares foi bancada com recursos do Programa de Ações Afirmativas para a População Negra nas Instituições Federais e Estaduais de Educação Superior (Uniafro), do Ministério da Educação (MEC). Os livros serão distribuídos em escolas e colégios da rede pública. Também é possível fazer o download gratuito em www.uel.br/neab/

Agência UEL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios