Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O encontro, em homenagem ao Mestre João Pequeno de Pastinha, acontecerá entre os dias 10 e 12 de dezembro 

Entre os dias 10 e 12 de dezembro, ocorrerá a segunda etapa da 13ª Oficina de Capoeira Angola de Londrina, realizada pelo Centro Esportivo de Capoeira Angola. O projeto é patrocinado pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC), por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

Diferentemente da primeira etapa, que ocorreu em maio, de forma virtual devido à pandemia de Covid-19, esta fase será presencial. As ações acontecerão na Casa da Vila, localizada na Rua Uruguai, 1.656, e no Canto do M.A.R.L. (Movimento dos Artistas de Rua de Londrina), que fica na Avenida Duque de Caxias, 3.241. Os interessados em participar deverão fazer a inscrição prévia através do link: https://forms.gle/MrAbHfdTNsz3UTc8A. As vagas são limitadas a 40 participantes.

A oficina celebra a memória e os ensinamentos do Mestre João Pequeno de Pastinha, falecido há 10 anos, em dezembro de 2011. João Pequeno foi discípulo do Mestre Pastinha, o mais conhecido da Capoeira Angola e responsável pela aceitação da capoeira na sociedade, em meados do século XX, conforme conta o proponente do projeto e professor de capoeira, Marcelo Pinhatari. “O Mestre Pastinha, o mais conhecido da Capoeira Angola, foi quem a organizou e a tornou uma manifestação divulgada através das academias, aceita pela sociedade. Porque a capoeira antigamente era considerada criminosa, inclusive foi ilegal até 1937 e considerada vadiagem. Quando o mestre pastinha morreu, deixou um legado para o mestre João Pequeno”.

Entre os confirmados na oficina estão quatro mestres: Jurandir, Nani e Louva Deus, de São Paulo, e o Mestre Zoinho, representando o Centro Esportivo de Capoeira Angola – Academia de João Pequeno de Pastinha (Ceca) AJPP, de Salvador. O Mestre João Pequeno fundou o Ceca AJPP em Salvador, onde desenvolveu e propagou os ensinamentos da Capoeira Angola, assim como lhe foi ensinado por seu mestre Pastinha. Desde 2000, Londrina conta com uma filial da AJPP.

Segundo Pinhatari, João Pequeno teve participação fundamental em uma história mais recente de resistência da capoeira. “Após a morte do mestre Pastinha, João Pequeno teve papel importante e fundamental na manutenção da capoeira angola dos anos 80, em Salvador. A partir do trabalho do Mestre João Pequeno e do Mestre Morais que a capoeira resistiu nesse período, no forte Santo Antônio. Hoje em dia, a capoeira está no mundo inteiro, considerada patrimônio imaterial da humanidade”, completou.

Entre as ações da oficina, haverá o lançamento presencial do livro “Memórias da Angola: Histórias do jogo do Mestre João Pequeno de Pastinha com seus discípulos e discípulas”, obra produzida pelo Ceca Londrina.

 Confira a programação:

10/12
18:30 – Lançamento do livro e conversa sobre a memória do Mestre João Pequeno de Pastinha
20:00 – Roda de abertura – Casa da Vila
11/12
09:00 – Oficina de movimentos – Mestre Zoinho – MARL
11:00 – Roda no Calçadão – em frente ao Banco do Brasil
15:00 – Oficina de movimentos – Mestra Nani – MARL
17:00 – Oficina de toques e canto – Mestre Jurandir – MARL 20:00 – Confraternização – Casa da Vila
12/12
09:00 – Oficina de movimentos – MARL
12:00 – Roda na Feira dos Cinco conjuntos
15:00 – Roda de Conversa – Encerramento

Samir Kadri/NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.