Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta terça-feira (27) tem início o 7º Encontro de Contadores de Histórias de Londrina (ECOH). Realizado pelo Instituto Cidadania, o ECOH possui, até o dia 10 de março, uma extensa programação de atividades gratuitas, como contação de histórias, apresentações teatrais, oficinas formativas, ações sociais e outros, reunindo artistas de Londrina e demais regiões do país. O ECOH possui patrocínio da Prefeitura de Londrina, por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Secretaria Municipal de Cultura.

A agenda completa do 7º ECOH está disponível na fanpage do evento e também no site oficial, pelo link https://goo.gl/9WXo93. Os ingressos serão distribuídos a partir de uma hora antes de cada apresentação.

A abertura da programação do 7º ECOH será na terça-feira (27), às 15 horas, no Centro Cultural SESI/AML. O Grupo Mosaicos, do Rio de Janeiro, fará a apresentação “Como ouvir os clássicos?”, com um passeio pelo universo dos contos tradicionais através do diálogo criativo entre a música e a narrativa. O grupo se reapresenta no mesmo local, às 19 horas. O Centro Cultural SESI/AML fica na Praça 1º de Maio, 130, no centro.

As atividades do Encontro de Contadores de Histórias irão percorrer vilas e centros culturais, bibliotecas, escolas e centros municipais de educação infantil.

Oficinas - As oficinas do Ecoh têm custo de participação de R$25,00, e o valor será recolhido no início de cada curso. Como as vagas são limitadas é preciso realizar a inscrição com antecedência através do email danifioruci@gmail.com.

No dia 1º de março, haverá a oficina “Contando histórias com objetos: da simplicidade ao mundo da imaginação”, com Danilo Furlan, da Cia Manipulando. O curso irá ocorrer às 9 e 14 horas, no Sesc Londrina Centro, na Rua Fernando de Noronha, 264.

Para ensinar a narração de histórias utilizando a língua brasileira de sinais (Libras), o grupo Mãos de Fada realiza no dia 3 de março a oficina “Contando histórias em Libras”. Podem participar pessoas com deficiência auditiva ou ouvintes, professores, psicólogos, contadores de histórias, educadores e demais interessados. A oficina será na Vila Triolé Cultural, das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. O endereço é Rua Etienne Lenoir, 155, na Vila Industrial.

A musicista e cantora Meire Valin participa, no dia 4 de março, da Rua de Histórias e Brincadeiras promovida pelo ECOH, com a oficina de Cancioneiro. A ação explora o potencial estético e expressivo da cultura brasileira, e irá ocorrer às 16 horas na Rua Luis Moro Neto, ao lado do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI).

E no dia 10 de março, a arte-educadora e contadora de histórias Flávia Wolffowitz promove a oficina “O fio da história”. A atividade é voltada a quem quer começar a contar contos, e também para quem já conta, mas quer aprender outras maneiras de fazê-lo. A oficina será realizada na Vila Triolé Cultural, das 9 às 12 horas.

Ação Social – O Encontro de Contadores de Histórias promove, no dia 4 de março, a Rua de Histórias e Brincadeiras no Conjunto Vista Bela. A tarde de atividades será das 15 às 18 horas, aberta a toda comunidade. No evento, serão distribuídos livros e fantasias infantis, que estão sendo arrecadados no Centro Cultural SESI/AML, e na Loja Ciranda, que fica na Rua Jorge Velho, 48.

Além da oficina de Cancioneiro, durante a Rua de Histórias e Brincadeiras, haverá a apresentação “Passando histórias da África”, com a Cia. Malas Portam. Serão contadas as fábulas “Krokô e Galinhola”, “A origem do tambor” e “O ser mais poderoso do undo”, todas sentidas ao som do instrumento africano djembê. A apresentação irá ocorrer às 17 horas.

O 7º ECOH conta com apoio do SESI, da CLAC, Ciranda, MARL, Gráfica Oyama, Casa da Vila, Vila Triolé Cultural e Usina Cultural.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios