Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Apresentações marcam o encerramento das atividades desenvolvidas pelo projeto em 2019 e envolve crianças de 9 a 11 anos, de 14 escolas municipais

Cerca de 900 alunos da rede municipal de ensino irão participar de dois concertos musicais nesta quarta (20) e quinta-feira (21), às 20 horas, no auditório da 1ª Igreja Presbiteriana Independente de Londrina – Espaço Esperança, que fica na Avenida Celso Garcia Cid, 747. A ação integra o projeto Um Canto em Cada Canto e irá abranger 14 unidades escolares. O público poderá assistir as apresentações gratuitamente e a expectativa é que, ao todo, 2 mil pessoas prestigiem o evento.

No dia 20, o concerto contará com a participação de estudantes das escolas municipais Carlos Kraemer; Hélvio Esteves; Hikoma Udihara, Maria Carmelita Vilela Magalhães, Noêmia Alaver Garcia Malanga, Prof.ª Tereza Canhadas Bertan e Zumbi dos Palmares. No dia 21, irão se apresentar os alunos das escolas Prof.ª Geni Ferreira, Prof. Leônidas Sobriño Porto, Leonor Maestri de Held, Nina Gardemann, Reverendo Odilon Gonçalves Nocetti, San Izidro e Prof.ª Vilma Rodrigues Romero.

O evento marca o encerramento das atividades desenvolvidas pelo projeto em 2019, que neste ano teve o tema Transformando Vidas. A ação é realizada em Londrina há 18 anos, sendo resultado de uma parceria da Secretaria Municipal de Educação (SME) com a Associação Cultural Um Canto em Cada Canto.

Durante todo o ano letivo, profissionais da música trabalharam o projeto nessas escolas, uma vez por semana, com crianças de 9 a 11 anos. “Os alunos já realizaram alguns concertos didáticos menores nas escolas e em eventos da Educação e agora as unidades escolares irão se unir para realizar essa apresentação final”, contou a assessora de projetos pedagógicos da SME, Carla Cordeiro.

A assessora afirmou que o projeto é um trabalho de excelência e ressaltou que a iniciativa contribui para o desenvolvimento das crianças. “Por meio desse projeto os alunos não só enriquecem seus conhecimentos sobre a música como ainda aprendem a ter postura e melhoram a capacidade de concentração. Essas características são necessárias para a prática musical, mas também favorecem a vivência no dia a dia em sala de aula”, frisou Cordeiro.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios