Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Artista visual Guilherme Lima fala sobre a obra de Lourenço Mutarelli, Valêncio Xavier e Verônica Stigger

As confluências entre literatura e artes contemporâneas prometem render uma boa conversa na programação desta quarta-feira (10.03), do 16º Festival Literário de Londrina. O assunto será tratado, a partir das 19 horas, pelo artista visual Guilherme Lima. O Londrix 2021 tem como tema “Literatura e Educação”.

Guilherme Lima vai falar sobre “Experimentação na Literatura: Rupturas de Fronteiras”, em que aborda a obra de Lourenço Mutarelli, Valêncio Xavier e Verônica Stigger.

Diz ele: “Os três artistas transpuseram elementos externos para a literatura. Essa experimentação sempre me interessou”. E complementa: “A expectativa é obter uma boa interlocução com os participantes do Londrix, a exemplo de duas feiras em que participei, on-line, em dezembro do ano passado”.

Em função da pandemia do novo Coronavírus, a interação entre o público e os convidados do Festival Literário de Londrina será on-line. Mesas redondas, palestras e debates poderão ser acessados através dos canais oficiais do Festival Literário. Acesso gratuito.

São eles: https://www.facebook.com/festivalliterario.londrix e no canal do YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=liwCtuDiFeM

Realizado pela Atrito Arte Artistas e Produtores Associados (AARPA), o 16º Londrix tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, via Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Secretaria Municipal de Cultura.

O evento tem parceria com a Universidade Estadual de Londrina, Museu Histórico de Londrina, Atrito Arte Editora e Reverbera: Educação como Caminho para o Desenvolvimento Sustentável. Apoio Cultural: Cultural Londrina - Inglês e Espanhol.

Guilherme Lima Bruno E Silveira, 33 anos. Professor no IFPR/Londrina e doutorando no PPG Arte e Cultura Visual da FAV-UFG, linha de Poéticas Artísticas e Processos de Criação. É quadrinista, artista visual e compositor. Produz em diversas frentes, sempre colocando a experimentação e a materialidade como ponto de partida. Alguns de seus trabalhos são “Preto no preto, Branco no ranco” (2012); “Mergulho” (2018); “Matéria Escura” (2018) – coletânea com Matheus Moura e Vinicius Posteraro, finalista do Prêmio de HQ Independente do Festival de Angouleme–; “Este não é um lugar seguro” (2019) – finalista do prêmio Dente de Ouro (HQ e zine) e Troféu HQMix (Exposição) –; “E daí?” (2020).

Contato: (43) 9 8838.1567

Antônio Mariano Júnior/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.