Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Artista visual Guilherme Lima fala sobre a obra de Lourenço Mutarelli, Valêncio Xavier e Verônica Stigger

As confluências entre literatura e artes contemporâneas prometem render uma boa conversa na programação desta quarta-feira (10.03), do 16º Festival Literário de Londrina. O assunto será tratado, a partir das 19 horas, pelo artista visual Guilherme Lima. O Londrix 2021 tem como tema “Literatura e Educação”.

Guilherme Lima vai falar sobre “Experimentação na Literatura: Rupturas de Fronteiras”, em que aborda a obra de Lourenço Mutarelli, Valêncio Xavier e Verônica Stigger.

Diz ele: “Os três artistas transpuseram elementos externos para a literatura. Essa experimentação sempre me interessou”. E complementa: “A expectativa é obter uma boa interlocução com os participantes do Londrix, a exemplo de duas feiras em que participei, on-line, em dezembro do ano passado”.

Em função da pandemia do novo Coronavírus, a interação entre o público e os convidados do Festival Literário de Londrina será on-line. Mesas redondas, palestras e debates poderão ser acessados através dos canais oficiais do Festival Literário. Acesso gratuito.

São eles: https://www.facebook.com/festivalliterario.londrix e no canal do YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=liwCtuDiFeM

Realizado pela Atrito Arte Artistas e Produtores Associados (AARPA), o 16º Londrix tem patrocínio da Prefeitura Municipal de Londrina, via Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic), da Secretaria Municipal de Cultura.

O evento tem parceria com a Universidade Estadual de Londrina, Museu Histórico de Londrina, Atrito Arte Editora e Reverbera: Educação como Caminho para o Desenvolvimento Sustentável. Apoio Cultural: Cultural Londrina - Inglês e Espanhol.

Guilherme Lima Bruno E Silveira, 33 anos. Professor no IFPR/Londrina e doutorando no PPG Arte e Cultura Visual da FAV-UFG, linha de Poéticas Artísticas e Processos de Criação. É quadrinista, artista visual e compositor. Produz em diversas frentes, sempre colocando a experimentação e a materialidade como ponto de partida. Alguns de seus trabalhos são “Preto no preto, Branco no ranco” (2012); “Mergulho” (2018); “Matéria Escura” (2018) – coletânea com Matheus Moura e Vinicius Posteraro, finalista do Prêmio de HQ Independente do Festival de Angouleme–; “Este não é um lugar seguro” (2019) – finalista do prêmio Dente de Ouro (HQ e zine) e Troféu HQMix (Exposição) –; “E daí?” (2020).

Contato: (43) 9 8838.1567

Antônio Mariano Júnior/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios