Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O “Luar do Sertão” desta terça-feira (05/10), às 20h45, traz uma dupla que tem um nome bem peculiar: “Quando o Inhambu Cantou no Meu Quintal”. Seus integrantes, Ricardo Santiago e Antony Ventura irão interpretar suas músicas e bater um papo com os apresentadores Padre Paulinho e Wanessa Ferreira. 

O duo de música folk visa o resgate da música popular brasileira através da cultura folclórica, com influências acompanhadas ao longo da vida. No programa, os convidados do “Quando o Inhambu Cantou no Meu Quintal” cantarão os hits “Estrada mãe”, “Flor das Minas Gerais”, “Passarinho irá Cantar”, “Cantiga do Viver”, “Calix Bento”, entre outros.

O programa também realiza o pedido musical de telespectador e Padre Paulinho interpretará a canção “Empreitada Perigosa”, de Moacyr dos Santos e Sulino.

No quadro “Recordação”, o homenageado da semana será João Chaves, e Padre Paulinho cantará a música “Amo-te muito”, escrita pelo homenageado.

Sobre a dupla convidada:

 “Quando o Inhambu Cantou no Meu Quintal” é um duo de música folk, cujos músicos Ricardo Santiago e Antony Ventura têm uma linguagem poética marcada por um forte sentimento existencial com uma refinação melódica. O resultado dessa composição é uma sonoridade que mistura cidade e campo, numa conjunção inteligente e elegante.

A origem do nome do dueto de Guarulhos (SP) surgiu por meio de pesquisas literárias e folclóricas, que os dois músicos fizeram para que pudessem refletir as suas intenções artísticas. Inhambú é uma ave Sul-americana com vasta expansão geográfica no Brasil.

O homem do campo tem o Inhambú como norteador de horário, principalmente ao anoitecer, período mais propício ao seu canto. Sendo assim, a contextualização da origem do nome é inspirado no gorjear da ave, que quando cantou avisou a hora certa do nascimento do projeto musical. 

Os jovens músicos lançaram seu primeiro CD, homônimo, em 2016. O trabalho conta com oito faixas autorais, que traduzem as influências vividas por cada um: do folk ao blues urbano, da balada romântica à cantiga de roda.

Vera Jardin/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.