Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Cultura 27/07/2017  09h20

Município lança o projeto “Histórias que meus avós me contam"

Objetivo é desenvolver atividades entre idosos e crianças, a fim de despertar o respeito, a valorização e a solidariedade entre as gerações

A Secretaria Municipal do Idoso lança, na próxima segunda-feira (31), às 15 horas, o projeto "Histórias que meus avós me contam". O objetivo principal é trabalhar a sensibilidade, além de suscitar respeito às diferentes fase de vida e a valorização da pessoa idosa na comunidade e sociedade. O projeto será realizado em parceria com a Secretaria Municipal da Educação.

A proposta é desenvolver parceria com as equipes dos Centros de Convivência da Pessoa Idosa (CCIs) e de escolas municipais, para desenvolver atividades com idosos e crianças. O projeto piloto iniciará na Escola Municipal Francisco Pereira Almeida Junior, pela proximidade com o CCI Leste.

O lançamento do projeto será na sede do CCI Leste, que fica na Rua Gabriel Matokanovic, 260, Jardim da Luz. Irão participar da solenidade as secretárias municipais do Idoso, Nádia Oliveira de Moura, e da Educação, Maria Tereza Paschoal de Moraes, além das responsáveis pelo projeto, a assistente social e diretora de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Ana Karina Anduchuka Barbosa, e a assistente social Rosely Sonoda Gomes. Os alunos da Escola Municipal Francisco Pereira Almeida Junior também estarão presentes.

A secretária Nádia Oliveira de Moura ressaltou a importância de programas que visem prevenir preconceitos contra a pessoa idosa e colaborar na construção do conhecimento sobre o envelhecimento de maneira a desenvolver atitudes que possam contribuir para despertar o respeito, a valorização e a solidariedade entre as gerações.

Nádia frisou que a população mais idosa pode dar uma valorosa contribuição às gerações mais novas. “É algo que gostaríamos de resgatar, por meio de atividades entre crianças e idosos que visem valorizar o conhecimento, a experiência de vida e o resgate da autoestima dos participantes”, destacou.

Segundo a diretora de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Ana Karina Anduchuka Barbosa, 25 alunos com 6 anos de idade irão participar de oficinas, com os temas “Aprender brincando”; “Cidadania e Memória Cultural” e “O lúdico para uma alimentação saudável e sustentabilidade”. “Algumas oficinas irão acontecer dentro da própria escola e outras no CCI Leste. Todas visam a troca intergeracional”, contou.

Ana Karina explicou que a ideia é que os estudantes participem das atividades com seus avós, porém, aqueles que não têm seus parentes por perto participarão das oficinas com os idosos dos CCIs. O projeto também contempla oficinas, no CCI Leste, com pessoas idosas, avós ou convidados que tenham 60 anos ou mais. A primeira oficina será realizada na terça-feira (1), às 14 horas, na Escola Municipal Francisco Pereira Almeida Junior.

As atividades a serem aplicadas nas oficinas serão escolhidas de acordo com o perfil e características do grupo, como troca de papéis, dinâmicas, gincanas, roda de conversa, teatro, exposição dos trabalhos, histórias, cantigas, atividades lúdicas, vídeos, caderno de receitas, passeio, questionários, redações, entrevistas, cartas, entre outras atividades que possam contribuir e enriquecer assimilação do tema abordado.

Estatísticas - A diretora lembrou que, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – 2010, o Município de Londrina tem aproximadamente 548.249 habitantes, estimando-se que 12,73% da população é formada por pessoas idosas, ou seja, em média 70 mil pessoas com 60 anos ou mais.

Para ela, as atuais e novas demandas emergem neste contexto de expressivas mudanças demográficas. “A população idosa do país irá requerer, das políticas públicas, investimentos em diversas áreas, como econômicas, políticas ou sociais, visando que tais ações possam contribuir para garantir e viabilizar direitos, de maneira a promover um envelhecimento digno e com qualidade para estas pessoas que tanto colaboraram na construção de nossa sociedade”, ressaltou.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios