Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Evento, que ocorre neste sábado(9), reúne música, gastronomia, artesanato, arte e moda; edição de junho trará ainda produtos voltados às festas juninas

Neste sábado (9), das 11 às 16 horas, o Museu de Arte de Londrina sediará a 27ª edição da Feira Madá, cujo intuito é fomentar a economia criativa local, dando visibilidade aos produtores de arte, artesanato e alimentos. O Museu fica na Rua Sergipe, 640, centro.

O evento é gratuito e reúne música, gastronomia, artesanato, arte e moda de produtores, artistas e artesãos da região. A organização é da Casa Madá – Ateliê Criativo, que oferece um espaço multicultural para a promoção de feiras, exposições e workshops em Londrina.

Segundo um dos organizadores do evento, Hígor Mejïa, o objetivo da feira não é somente abrir espaço só para consumo, mas oportunizar que o artista divulgue sua arte e troque ideias e experiências. Diversos expositores vão participar desta edição, levando produtos em diferentes frentes: decoração, acessórios, arte, moda, gastronomia, entre outros. “Esta edição trará ainda produtos voltados às festas juninas, devido à data, e uma discotecagem feita por nós”, contou.

Hígor Mejïa contou que o horário da feira foi alterado para atender o público que visita a feira no período do almoço. “A visitação à Feira tem sido bacana e a quantidade de pessoas tem aumentado a cada edição. O interessante é que, com isso, as pessoas estão percebendo que o Museu é um local que pode ser frequentado, que não é um lugar privado, e muita gente ainda desconhece isso”, ressaltou. Ainda há espaço para que expositores locais exponham na Feira Madá. Basta entrar em contato pelo telefone 3025-2202.

Sobre o local

O Museu de Arte de Londrina foi inaugurado no dia 13 de maio de 1993. Além de estar alocado em um dos mais valiosos bens e símbolos culturais de Londrina, que representa um marco da arquitetura modernista no Paraná, o Museu possui um acervo composto por mais de 600 obras de arte, entre esculturas, telas, gravuras e fotografias, tanto de artistas da região, quanto de renome nacional e internacional.

Possui também um acervo na Biblioteca Especializada em Arte Francisca Campinha Garcia Cid, localizada no subsolo do Museu, voltado para história da arte, arte brasileira, património histórico, fotografia, pintura, desenho e arquitetura. As obras estão disponível para consulta e pesquisa.

Dayane Albuquerque/NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios