Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Funcart reinventa as formas de o público acessar a cultura no período de isolamento social, oferecendo aulas virtuais, leituras dramáticas e espetáculos on-line. Agenda desta semana inclui minicurso com a cantora carioca Mirna Rubim, além de atividades diárias de dança e teatro

As artes da cena só se realizam plenamente no momento do encontro dos artistas com o público. A máxima da dança e do teatro teve de ser adaptada desde o início da pandemia do COVID-19, que obrigou ao confinamento como medida para conter a rápida propagação da doença. Em países do mundo todo, grupos e instituições culturais começaram a pensar formas de superar a barreira da distância e do isolamento, fazendo a arte – tão necessária em momentos como este – chegar aos espectadores por meio da tecnologia.

A solução temporária também foi adotada em âmbito local, pela Fundação Cultura Artística de Londrina, que, há cerca de um mês, oferece programação artística e didática por meio das redes sociais, identificada com a tag #FuncartemCasa e divulgada pelos perfis @funcartlondrina e @balletdelondrina. A Fundação é conveniada com a Prefeitura Municipal de Londrina e suspendeu suas atividades presenciais pelo menos até o fim de abril. Esta semana, continuam as aulas virtuais, palestras, leituras dramáticas e espetáculos promovidos gratuitamente, com a novidade do intercâmbio com atrações nacionais.

É o caso da aula pública ao vivo que a cantora e atriz Mirna Rubim, do Rio de Janeiro, ministra na segunda-feira, dia 20 de abril, às 19 horas, na página @monique.kodama, do Instagram. A iniciativa é uma parceria da Funcart com o Grupo Vocal Entre Nós e terá como tema o “Teatro Musical”, uma das frentes de trabalho que a Escola Municipal de Teatro de Londrina iniciou este ano. Doutora em voice performance pela Universidade de Michigan (EUA) e coordenadora do Núcleo de Teatro Musical do Centro de Artes de Laranjeiras (CAL), no Rio, Mirna acumula vasta experiência artística e pedagógica. A profissional une o canto lírico com as ecléticas experiência do musical americano e já estrelou importantes espetáculos e produções televisivas assinados por nomes como Miguel Falabella. Dentre seus prêmios, estão o primeiro lugar no II Concurso Nacional de Canto da Funarte e a posição de finalista no Concurso Verismo Opera no Carnegie Hall em Nova Iorque.

A live com a artista carioca será dividida com a professora Monique Kodama, responsável pelas aulas de canto na Funcart. “Sobre a ideia de convidar a Mirna, ela é minha professora e me orienta nos meus trabalhos como preparadora vocal. Achamos que seria legal fazer esta conversa ao vivo sobre o assunto, tirando dúvidas dos alunos, principalmente por causa da turma nova de Teatro Musical da Funcart”, explica Monique. Nas próximas semanas, Kodama ministrará aulas virtuais de “Técnica Vocal”, sempre às segundas-feiras da quarentena, às 19 horas, em sua página pessoal (@monique.kodama).

Comemorando 25 anos de trajetória em 2020, a Escola Municipal de Teatro segue com outras atividades durante o período de isolamento. Além da parte vocal, a preparação do ator estará em foco com aulas de alongamento apresentadas por José Henrique todas as quartas-feiras, às 16 horas, pelo Instagram @josehnrq. A professora de interpretação Carol Ribeiro (@c.rib) entrará ao vivo todas as terças-feiras, sempre às 16 horas, para palestras sobre tópicos relacionados à “História e Teoria do Teatro”; Carol também é docente da graduação em Artes Cênicas da Universidade Estadual de Londrina. Para quem tem interesse na parte técnica, estão sendo divulgados às terças-feiras um curso de “Iniciação à Iluminação Cênica”, com Ricardo Grings. As vídeo-aulas começaram no dia 14 de abril e ficam hospedadas no Youtube “Imprensa Funcart”.

Também neste canal da plataforma digital, A Cia Funcart de Teatro divulga, no dia 23 de abril, uma vídeo-performance com o poema “Se os tubarões fossem homens”, de Bertolt Brecht, interpretado por atores do projeto Almanaque. No dia seguinte (24), será a vez do lançamento de um vídeo do projeto sociocultural “Brisa – Saraus Artísticos”, promovido pela Fundação com o objetivo de integrar pessoas atendidas pela Secretaria de Assistência Social (Centro POP) e a comunidade cultural. Do projeto, que segue para a terceira edição, formou-se o Grupo Teatral POP Show, composto por pessoas que passaram ou estão em situação de rua e cujo elenco protagonizará o vídeo.

25 de abril é dia de estreia do projeto Banda Nova. A data já estava prevista antes da quarentena e a Funcart decidiu mantê-la por meio da veiculação de um vídeo com entrevistas das bandas selecionadas também no canal “Imprensa Funcart” do Youtube. A Escola Municipal de Teatro fecha este ciclo de programação com um evento especial: a leitura dramática ao vivo do texto “À Beira do Precipício”, dramaturgia e direção de Silvio Ribeiro, coordenador da EMT, com os atores Donizetti Buganza e Felipe Ferreira. A live será na página de Felipe (@felipefeara), às 21 horas do dia 27 de abril. O espetáculo original cumpriu temporada em 2008 e faz parte do revival de antigas montagens que a Escola está promovendo em comemoração aos seus 25 anos. No início do mês, o projeto já contou com leitura dramática on-line de “Dois Perdidos Numa Noite Suja”, de Plínio Marcos.

Dança e atividades físicas

O Ballet de Londrina continua, pela quarta semana consecutiva, um programa com exercícios físicos diários, orientados pela fisioterapeuta Thaisa Morais e ministrados pelos bailarinos da companhia, com o objetivo de garantir saúde e bem-estar às pessoas durante o confinamento. Eles trabalham alongamento, relaxamento, fortalecimento – sempre ligados à dança – e, na quinta-feira, incluem práticas de fit dance. As lives com os bailarinos acontecem sempre às 10 horas em suas páginas pessoais: segunda-feira (20), Thaisa Morais (no Instagram @thaaisaamorais); terça-feira (21), Wesley Silva (@iwelslife); quarta-feira (22), Ariela Pauli (@arielapauli); quinta-feira (23), Lucas Gabriel (@olucaspalhaco) - fit dance, e sexta-feira (24), Lucas Manfré (@lucas_manfre).

A Escola Municipal de Dança proporciona aos seus alunos, mas também àqueles que já têm alguma experiência em balé ou estudam em outras instituições, aulas públicas de clássico ministradas pelo professor Marciano Boletti (@marcianoboletti). Elas acontecem, para o nível avançado, às segundas, quartas e sextas, às 14 horas. Para o nível intermediário, são às terças e quintas, às 19 horas. Já o professor Cláudio de Souza (@claudiodsouza) entrará ao vivo na terça e quinta, às 14 horas, para ministrar aulas de balé para iniciantes.

Outra atração da Escola que tem encantado muita gente é o vídeo do espetáculo “O Quebra Nozes”, que foi temporariamente liberado (em duas versões) pelos links https://youtu.be/6zs6VIBf7Y8 e https://youtu.be/qUqoJuPj19c. A montagem estreou no ano de 2019, levando para o palco do Teatro Ouro Verde mais de 300 bailarinos. Por fim, a EMD também disponibiliza aos fins de semana, nas páginas da Funcart, posts teóricos com textos sobre técnicas e dicas de balé clássico. Os materiais são elaborados por Leonardo Ramos, diretor do Ballet de Londrina, com colaboração de Luciana Lupi, coordenadora da Escola.

Renato Forin Jr./Asimp

Lucas Manfré, do Ballet de Londrina, apresenta aula on-line (Divulgação)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios