Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Superprodução com mais de 30 profissionais será encenada nos dias 24 e 25 de setembro, no Teatro Ouro Verde. Ingressos para as sessões de estreia estão esgotados

Londrina será o ponto de partida da turnê estadual de uma superprodução aclamada por aproximadamente 10 mil espectadores, que se renderam a um gênero pouco difundido no Brasil. Trata-se da ópera João e Maria, com encenações agendadas para os dias 24 e 25 de setembro, no Teatro Ouro Verde, a preços bem acessíveis. Os ingressos para as sessões de terça-feira (24) estão esgotados.

A circulação do espetáculo, em cartaz há seis anos, é promovida pela Cia. Ditirambo Eventos Culturais, através do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná, o Profice. Em londrina, o espetáculo tem apoio da Rádio UEL FM.

João e Maria, vejam bem, é uma ópera direcionada ao público infanto-juvenil, com indicação a partir dos cinco anos de idade. No entanto, vem encantando pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais desde a sua estreia, em 2013.

As encenações no Teatro Ouro Verde vão mobilizar mais de 30 profissionais entre atores, cantores, bailarinos, músicos, além da equipe de cenografia, iluminação e som.  Ou seja, um impressionante aparato artístico e técnico empregado para narrar o clássico conto alemão dos irmãos Grimm (Jacob e Wilhelm), publicado em 1812, com o título Hänsel und Gretel.

Humor, efeitos especiais e legendas

Efeitos especiais e legendas em português são alguns recursos cênicos utilizados para contar a história dos irmãos João e Maria, que num belo dia, vão colher amoras na floresta e, para não se perderem do caminho de casa, espalham migalhas de pão no chão.

A trilha, no entanto, serve de comida aos passarinhos. Na tentativa de retornar ao lar humilde, os irmãos se defrontam com uma casa feita de doces, onde mora uma bruxa. Convidados a entrar, João e Maria fartam-se de guloseimas e são mantidos reféns. Era uma emboscada. A bruxa queria devorá-los. Após muitas aventuras e esperteza, os irmãos conseguem se livrar.

A empatia é estabelecida imediatamente com o público. Leveza e humor contornam o espetáculo da Cia. Ditirambo Eventos Culturais, cuja tradução e adaptação ficaram a cargo da educadora paranaense Lúcia Vasconcelos Jatahy, responsável também pela direção artística.

Na recriação do libreto em português, as aventuras de João e Maria foram transpostas à realidade do sertão brasileiro, com inserções de elementos folclóricos como as parlendas (versinhos rimados) e brincadeiras infantis. 

A intenção é sensibilizar a plateia para questões sociais de nosso País, como a miséria e a fome. A versão em ópera é de autoria do compositor alemão Engelbert Humperdinck (1854-1921).

Inclusão social e ações didático-pedagógicas

Para cativar o público infanto-juvenil, em especial, a produção do espetáculo promove ações didático-pedagógicas voltadas à inclusão cultural ao universo operístico. A principal delas é a realização do workshop preparatório No Mundo da Ópera, oferecido às escolas e instituições previamente agendadas. Totalmente grátis, a atividade antecede a ida ao teatro.

O resultado dessa ação vem superando expectativas. “É emocionante constatar a interação e reverência das crianças em formação escolar, que representam 60% da plateia que nos prestigiou até agora. Isso demonstra que a ópera não é um gênero inacessível ou elitizado. Essa arte belíssima pode ser apreciada desde a tenra idade”, afirma Salete Cercal, conceituada produtora executiva do Paraná. Ela é fundadora e dirigente da Cia. Ditirambo Eventos Culturais, em atividade desde 1992.

Consagração de crítica e público

A turnê paranaense de João e Maria foi viabilizada com recursos do Programa Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (Profice), com apoio da Copel, Havan e Nutrimental. Isso possibilitou que o espetáculo, após a estreia em Londrina, siga para Cascavel, Guarapuava, Ponta Grossa e Maringá.

“O Profice é um abençoado instrumento gerador de cultura, com o qual podemos produzir espetáculos de qualidade e leva-los ao público, além de empregar diversos profissionais das artes cênicas”, salienta Salete Cercal. A montagem paranaense tem Luiz Néri Pfützenreuter, na direção musical, e Jul Leardini, na direção cênica.

A consagração de crítica e público ocorreu em 2017, com a segunda temporada da ópera no histórico Teatro Guaíra, na capital paranaense. As encenações ocorreram entre os meses de maio e junho. Em outubro daquele ano, João e Maria foi um dos destaques do Festival de Ópera de Curitiba.

Ingressos acessíveis e pacotes especiais

Disponibilizados a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia estrada), e já podem ser adquiridos no site do Alô Ingressos: www.aloingressos.com.br

A produção do espetáculo oferece pacotes especiais para escolas e instituições da rede pública e particular, previamente agendadas

Antônio Mariano Júnior/Ascom/Ópera João e Maria

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.