Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Superprodução com mais de 30 profissionais será encenada nos dias 24 e 25 de setembro, no Teatro Ouro Verde. Ingressos para as sessões de estreia estão esgotados

Londrina será o ponto de partida da turnê estadual de uma superprodução aclamada por aproximadamente 10 mil espectadores, que se renderam a um gênero pouco difundido no Brasil. Trata-se da ópera João e Maria, com encenações agendadas para os dias 24 e 25 de setembro, no Teatro Ouro Verde, a preços bem acessíveis. Os ingressos para as sessões de terça-feira (24) estão esgotados.

A circulação do espetáculo, em cartaz há seis anos, é promovida pela Cia. Ditirambo Eventos Culturais, através do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná, o Profice. Em londrina, o espetáculo tem apoio da Rádio UEL FM.

João e Maria, vejam bem, é uma ópera direcionada ao público infanto-juvenil, com indicação a partir dos cinco anos de idade. No entanto, vem encantando pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais desde a sua estreia, em 2013.

As encenações no Teatro Ouro Verde vão mobilizar mais de 30 profissionais entre atores, cantores, bailarinos, músicos, além da equipe de cenografia, iluminação e som.  Ou seja, um impressionante aparato artístico e técnico empregado para narrar o clássico conto alemão dos irmãos Grimm (Jacob e Wilhelm), publicado em 1812, com o título Hänsel und Gretel.

Humor, efeitos especiais e legendas

Efeitos especiais e legendas em português são alguns recursos cênicos utilizados para contar a história dos irmãos João e Maria, que num belo dia, vão colher amoras na floresta e, para não se perderem do caminho de casa, espalham migalhas de pão no chão.

A trilha, no entanto, serve de comida aos passarinhos. Na tentativa de retornar ao lar humilde, os irmãos se defrontam com uma casa feita de doces, onde mora uma bruxa. Convidados a entrar, João e Maria fartam-se de guloseimas e são mantidos reféns. Era uma emboscada. A bruxa queria devorá-los. Após muitas aventuras e esperteza, os irmãos conseguem se livrar.

A empatia é estabelecida imediatamente com o público. Leveza e humor contornam o espetáculo da Cia. Ditirambo Eventos Culturais, cuja tradução e adaptação ficaram a cargo da educadora paranaense Lúcia Vasconcelos Jatahy, responsável também pela direção artística.

Na recriação do libreto em português, as aventuras de João e Maria foram transpostas à realidade do sertão brasileiro, com inserções de elementos folclóricos como as parlendas (versinhos rimados) e brincadeiras infantis. 

A intenção é sensibilizar a plateia para questões sociais de nosso País, como a miséria e a fome. A versão em ópera é de autoria do compositor alemão Engelbert Humperdinck (1854-1921).

Inclusão social e ações didático-pedagógicas

Para cativar o público infanto-juvenil, em especial, a produção do espetáculo promove ações didático-pedagógicas voltadas à inclusão cultural ao universo operístico. A principal delas é a realização do workshop preparatório No Mundo da Ópera, oferecido às escolas e instituições previamente agendadas. Totalmente grátis, a atividade antecede a ida ao teatro.

O resultado dessa ação vem superando expectativas. “É emocionante constatar a interação e reverência das crianças em formação escolar, que representam 60% da plateia que nos prestigiou até agora. Isso demonstra que a ópera não é um gênero inacessível ou elitizado. Essa arte belíssima pode ser apreciada desde a tenra idade”, afirma Salete Cercal, conceituada produtora executiva do Paraná. Ela é fundadora e dirigente da Cia. Ditirambo Eventos Culturais, em atividade desde 1992.

Consagração de crítica e público

A turnê paranaense de João e Maria foi viabilizada com recursos do Programa Fomento e Incentivo à Cultura do Paraná (Profice), com apoio da Copel, Havan e Nutrimental. Isso possibilitou que o espetáculo, após a estreia em Londrina, siga para Cascavel, Guarapuava, Ponta Grossa e Maringá.

“O Profice é um abençoado instrumento gerador de cultura, com o qual podemos produzir espetáculos de qualidade e leva-los ao público, além de empregar diversos profissionais das artes cênicas”, salienta Salete Cercal. A montagem paranaense tem Luiz Néri Pfützenreuter, na direção musical, e Jul Leardini, na direção cênica.

A consagração de crítica e público ocorreu em 2017, com a segunda temporada da ópera no histórico Teatro Guaíra, na capital paranaense. As encenações ocorreram entre os meses de maio e junho. Em outubro daquele ano, João e Maria foi um dos destaques do Festival de Ópera de Curitiba.

Ingressos acessíveis e pacotes especiais

Disponibilizados a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia estrada), e já podem ser adquiridos no site do Alô Ingressos: www.aloingressos.com.br

A produção do espetáculo oferece pacotes especiais para escolas e instituições da rede pública e particular, previamente agendadas

Antônio Mariano Júnior/Ascom/Ópera João e Maria

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios