Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Apresentação no Teatro Ouro Verde vai reunir um dos mais aclamados músicos da atualidade: o violoncelista Antonio Meneses, acompanhado do pianista Cristian Budu

A Série Palcos Musicais chega a sua 7ª temporada com um formato compacto e o objetivo de promover espetáculos, com referência a todas as artes. A abertura da Temporada 2019 será na sexta-feira (15), às 20h30, no Teatro Ouro Verde,  com a presença do violoncelista Antonio Meneses, reconhecido como um dos brasileiros de maior destaque no cenário internacional, acompanhado pelo pianista Cristian Budu.

Londrina, aliás, abre a turnê brasileira de recitais dos dois músicos, que também se apresentam no Bosque Imperial em São José dos Campos no dia 16 de março; na Sala São Paulo nos dias 19 e 20; e no Theatro Municipal do Rio de Janeiro no dia 21.

No programa, Antonio Meneses e Cristian Budu interpretam obras consagradas de Bach e de Villa-Lobos, numa homenagem aos 60 anos da morte do grande compositor brasileiro. Bach é o incontestável criador do alicerce de toda música ocidental. Villa-Lobos, assim como muitos compositores de sua época, buscou em Bach as referências para desenvolver a essência de sua obra, ao mesmo tempo em que se debruçou no folclore brasileiro para chegar a uma expressão absolutamente original e brasileira.

As Bachianas Brasileiras, uma das principais obras de Villa-Lobos, se caracterizam pelo som suntuoso e expansivo das cordas. O naipe dos violoncelos, como em outras obras do compositor, exploram tanto seu potencial sonoro e expressivo quanto nos efeitos rítmicos. Por sua vez, os movimentos lentos são de uma qualidade inspirada e muito generosa.

Nesse conjunto, escrito para formações diversas, Villa-Lobos fundiu material  às formas pré-clássicas no estilo de  Bach, intencionando construir uma versão brasileira dos Concertos de Brandemburgo. Antônio Meneses e Cristian Budu interpretam sonatas dos dois compositores, e mostram algumas articulações desse diálogo.

Os ingressos já estão à venda através do site: www.sympla.com.br, no Armazém Café, e a partir de sexta-feira (08) também na Bilheteria do Teatro Ouro Verde por R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Além de estudantes e idosos, clientes da Unimed e do Clube do Assinante Folha de Londrina também pagam meia-entrada. 

Meneses

Para esta apresentação, a presença de Antonio Meneses é o grande destaque. Nascido em Recife, onde começou a estudar violoncelo, Antonio Meneses trilha uma carreira sólida, de grande sucesso. Apresenta-se regularmente com as mais importantes orquestras do mundo: Filarmônica de Berlim, Sinfônica de Londres, Sinfônica da BBC, Concertgebouw de Amesterdã, Sinfônica de Viena, Filarmônica Checa, Filarmônica de Moscou, Filarmônica de São Petersburgo, Filarmônica de Israel, Orchestre de la Suisse Romande, Rádio da Baviera, Filarmônica de Nova Iorque, National Symphony Orchestra (Washington D.C.) e a Sinfônica NHK de Tóquio, entre outras.

Além de cumprir sua agenda de concertos, ministra cursos de aperfeiçoamento na Europa, Américas e Japão, sendo também professor titular de violoncelo na Hochschule der Künste de Berna, Suíça, desde 2007, e ministra master-classes mensais na Academia Stauffer de Cremona, Itália.

Budu

O pianista Cristian Budu já esteve em Londrina em outras edições da Série, como solista ou em recitais, sempre atraindo grande público. Grande expoente da nova geração de músicos, foi vencedor do Concurso Internacional Clara Haskil (2013), ganhou também prêmios como Instrumentista do Ano (2017) da APCA, Melhor Concerto do Ano (2016) no Guia da Folha, e na Gramophone entrou para as seletas listas: “Top 10 Recent Beethoven Recordings” e "Top 10 Chopin Recordings”, ao lado de artistas como Martha Argerich, Arthur Rubinstein, Maria João Pires, Dinu Lipatti e Murray Perahia.

Palcos Musicais – 7º ano

A Série Palcos Musicais já faz parte da agenda cultural de Londrina e a cada ano conquista mais público. Uma programação diversificada, que contempla as formações da música erudita até a música instrumental brasileira e música experimental.

“Pretendemos incluir um espetáculo de poesia e música, que promove a literatura e música ocidental do século XIX. Uma novidade para este ano será um espetáculo especialmente para o público infantil, que acontecerá no segundo semestre”, adianta Irina Ratcheva, diretora artística e coordenadora da Série.

A Série é organizada pela Apolônia Produções Culturais, tem o patrocínio do Ministério da Cidadania/Secretaria Especial de Cultura, Unimed Londrina, BRDE e John Deere; e conta com o apoio da Folha de Londrina,  Casa de Cultura da UEL, Secretaria Municipal de Cultura,  Armazém Café, UEL FM, Rádio CBN, ACIL e Hotel Bourbon.

Palcos Musicais - Recital de Abertura

Antonio Meneses (violoncelo) e Cristian Budu (piano)

Quando: 15 de março

Onde: Teatro Ouro Verde

Ingressos:  www.sympla.com.br,  Armazém Café (R. Belo Horizonte, 701) e Bilheteria do Ouro Verde (partir do dia 08)

Valor: R$ 30,00 e R$ 15,00 (estudantes, clientes Unimed, Clube do Assinante Folha) 

Programa:

Bach: Sonata n. 1 (viola da gamba sonatas)

Villa-Lobos: Sonata n. 2 para cello e piano

Bach: Sonata n. 2

Villa-Lobos: Cantilena from Bachiana n.5

Bach: Sonata n.3

Villa-Lobos: O trenzinho do Caipira (from Bachiana n. 2)

Curriculum:

Antonio Meneses - violoncelo

Antonio Meneses nasceu em 1957 em Recife, no seio de uma família de músicos (seu pai era 1º Trompa da Ópera do Rio de Janeiro). Começou a estudar violoncelo aos dez anos de idade, e aos 16 anos conheceu o famoso violoncelista italiano Antonio Janigro que o convidou a frequentar sua classe em Düsseldorf e mais tarde em Stuttgart. Em 1977, ganhou o 1º Prémio no Concurso Internacional ARD de Munique e em 1982 o 1º Prêmio e Medalha de Ouro no Concurso Tchaikovsky de Moscou.

Apresenta-se regularmente com as mais importantes orquestras do mundo: a Filarmônica de Berlim, a Sinfônica de Londres, a Sinfônica da BBC, a do Concertgebouw de Amesterdã, a Sinfônica de Viena, a Filarmônica Checa, a Filarmônica de Moscou, a Filarmônica de São Petersburgo, a Filarmônica de Israel, a Orchestre de la Suisse Romande, a da Rádio da Baviera, a Filarmônica de Nova Iorque, a National Symphony Orchestra (Washington D.C.) e a Sinfônica NHK de Tóquio, entre outras. Entre os distintos maestros com quem colaborou, contam-se Herbert von Karajan, Riccardo Muti, Mariss Jansons, Claudio Abbado, André Previn, Andrew Davis, Semion Bychkov, Herbert Blomstedt, Gerd Albrecht, Yuri Temirkanov, Kurt Sanderling, Neeme Järvi, Mstislav Rostropovich, Vladimir Spivakov e Riccardo Chailly.

Meneses é também um convidado regular de importantes festivais de música, incluindo Festival Pablo Casals (Porto Rico), Salzburgo, Lucerna, Viena, Berlim, Praga (Festival de Primavera), Mostly Mozart (NYC), la Grange de Meslay (festival de Sviatoslav Richter na França) e Colmar (festival de Vladimir Spivakov na França). Apresenta-se regularmente em recitais de música de câmara, tendo colaborado com os quartetos Emerson, Vermeer, Amati e Carmina. Além disse foi membro do Beaux-Arts Trio de 1998 a 2008.

Realizou duas gravações para a Deutsche Grammophon com Herbert von Karajan e a Orquestra Filarmônica de Berlim - Concerto Duplo para Violino e Violoncelo de Brahms, com Anne-Sophie Mutter; e Don Quixote de Richard Strauss. Gravou também o Concerto para Violoncelo de Eugene D'Albert e obras de David Popper, com a Orquestra Sinfônica da Basileia; os três Concertos para Violoncelo de Carl Philip Emanuel Bach, com a Orquestra de Câmara de Munique (Pan Classics); as seis Suites para Violoncelo Solo de J. S. Bach (Nippon Phonogram); o Trio com Piano de Tchaikovsky (EMI-Angel); os Concertos e a Fantasia para Violoncelo e Orquestra de Heitor Villa-Lobos (Auvidis-França); a obra completa para violoncelo e piano do mesmo compositor, com Cristina Ortiz, Cellisimo (Pan Classics) com Gérard Wyss; Seis Suites para Violoncelo de J.S.Bach (AVIE), obras de Schumann e Schubert com Gérard Wyss ao piano (AVIE), obras de Schuman com Maria João Pires e um CD comemorativo aos seus 60 anos em 2017 com o pianista brasileiro André Mehmari.

Além de cumprir sua agenda de concertos, ministra cursos de aperfeiçoamento na Europa, Américas e Japão, sendo também professor titular de violoncelo na Hochschule der Künste de Berna, Suíça desde 2007 e ministra master-classes mensais na Academia Stauffer de Cremona, Itália.

Antonio Meneses toca usualmente um violoncelo de Matteo Goffriller, construído ca. 1710 em Veneza e em ocasiões especiais toca um violoncelo feito por Filippo Fasser e também violoncelo barroco de 4 ou 5 cordas construído por Fabrice Girardin.

Cristian Budu- pianista

Vencedor do Concurso Internacional Clara Haskil (2013) - conquista mais importante de um pianista brasileiro nos últimos 25 anos - Cristian Budu ganhou também prêmios como Instrumentista do Ano (2017) da APCA, Melhor Concerto do Ano (2016) no Guia da Folha, e na Gramophone (2017) entrou para as ultra-seletas listas internacionais: “Top 10 Recent Beethoven Recordings” e "Top 10 Chopin Recordings”, ao lado de grandes nomes como Martha Argerich, Arthur Rubinstein, Maria João Pires, Dinu Lipatti e Murray Perahia.

Convites futuros incluem gravação com OSESP, duos com Renaud Capuçon e Antonio Meneses, e recital solo no Verbier Festival. Já solou à frente da Orquestra Sinfônica de Lucerna, Orquestre de la Suisse Romande, Orquestra Sinfônica da Rádio de Stuttgart, e em salas como Jordan Hall, Ateneu de Bucareste, Liederhalle, KKL, LAC de Lugano. Seu último CD solo ganhou o “Editor’s Choice” na Gramophone e “5-Diapasons” na Diapason.

Nos EUA, integrou um quarteto de música brasileira que venceu o Honors Competition do NEC de Boston, e no Brasil, é criador do projeto de saraus Pianosofia (www.pianosofia.com).

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios