Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Secretaria Municipal de Cultura cria programa para implementar a Lei Aldir Blanc

A Secretaria Municipal de Cultural (SMC) divulgou ontem (16), três editais de chamamentos públicos para credenciamento no programa “Londrina: Cultura faz História”. O projeto integra a programação de distribuição de recursos por meio da Lei Aldir Blanc, para auxiliar os trabalhadores do setor cultural durante a pandemia do novo coronavírus. A íntegra dos editais foi publicada na edição de ontem (16) do Jornal Oficial e na página da Cultura no Portal da Prefeitura de Londrina, dando início ao período de inscrição. Confira o programa:

Edital 002/2020

Destinado ao credenciamento de Pessoa física, como artista, técnico, produtor ou fazedor da cultura, Microempreendedor Individual (MEI) e Empresário Individual que atenda os critérios do Edital.

Edital 003/2020

Destinado ao credenciamento de Coletivos Culturais formado por grupo de pessoas que desenvolva ações nas áreas culturais de forma coletiva, não organizado formalmente e representado por um de seus integrantes.

Edital 004/2020

Destinado ao credenciamento de entidades sem fins lucrativos, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, portadores de CNPJ e atuantes da área cultural.

Segundo o secretário municipal de Cultura, Caio Julio Cesaro, a Lei Aldir Blanc representa um marco para a cultura brasileira. “O projeto surgiu como um dispositivo de ajuda ao setor cultural no contexto da pandemia e, em sintonia com as diretrizes desenhadas pelo Conselho Municipal de Política Cultural, a secretaria criou um formato inovador para a implementação dos recursos recebidos”, contou.

Cesaro comentou ainda que a proposta é justamente uma ação para criar acervos das experiências e histórias dos agentes culturais, por meio do programa Londrina: Cultura faz História. “Os R$3,4 milhões que o Município recebeu do governo federal vão contemplar a produção de vídeos que registrem a trajetória de agentes culturais londrinenses”, explicou.

Como participar

Para se credenciar no programa, é preciso estar cadastrado na plataforma Londrina Cultura. Todos os requerentes deverão enviar junto à sua inscrição um link contendo vídeo do registro de sua memória artístico-cultural, que podem ser depoimentos autobiográficos, memórias, saberes e fazeres da cultura, para compor o acervo do programa “Londrina: Cultura faz História”, da SMC.

Ao todo, serão contemplados 462 credenciados, sendo 260 referentes à Pessoa física, MEI e Empresário Individual, 92 aos Coletivos Culturais e 110 a entidades sem fins lucrativos, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. Caso o número de inscritos seja superior ao volume de recursos, a escolha será feita através de sorteio.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios