Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

As bandas De um Filho, De um Cego, e Búfalos D’Água prometem um dos grandes shows da programação e mais, a entrada é gratuita

Quatro caras comuns, que fazem música com o mesmo comprometimento de artistas que vivem só de arte. A banda De um Filho, De um Cego, bate ponto no cotidiano de qualquer pessoa. Talvez por isso, o repertório de músicas autorais está longe do trivial. É um território aonde a gente se reconhece. O quarteto faz show com o Búfalos D'Água, sábado (16), às 19 horas, no Centro Cultural Sesi, na segunda fase da programação da 6ª edição do Projeto Banda Nova. Com mais de duas décadas, o Búfalos prepara novo álbum em que troca a surf music melódica por arranjos mais pesados sem se afastar da sua praia.

A dobradinha confirma a alta qualidade da produção musical contemporânea de Londrina e região e a importância do Projeto Banda Nova para mostrar o trabalho de músicos independentes com trajetória autoral ou que chame a atenção pela originalidade.

"O projeto é importante porque reaproxima a música autoral do público. Na primeira fase, seis bandas aproveitaram ao máximo os recursos oferecidos pelo Banda Nova, tocando com toda estrutura de som e luz em um teatro, como o Centro Cultural Sesi. O trabalho da nossa equipe de produção não termina com os shows. Estamos lançando, no canal do Banda Nova, no Youtube, os shows, na íntegra, dos primeiros grupos que se apresentaram. O desafio para esta segunda fase é lotar todas as apresentações mensais. A média de público é boa, porém, pode ser melhor porque a intenção é formar e consolidar público para valorizar a produção musical londrinense. Vale destacar que os shows são de graça", ressalta o produtor do projeto, João Ribeiro. A coordenação geral é de Silvio Ribeiro.

De um Filho, De um Cego se georreferencia entre as vertentes do rock, como uma banda de Jacarezinho. A maioria dos integrantes tem origem na cidade. Mas, a moçada se espalhou pelo nortão paranaense. Somente o baterista e backing vocal, Matheus Teixeira, ficou no Norte Pioneiro. O irmão dele, o guitarrista e também backing vocal, Galego Teixeira, e o baixista Guilherme Nascimento vivem em Londrina. O vocalista e guitarrista, Lucas Waricoda, mora em Maringá.

"Ao mesmo tempo em que a gente tem o comprometimento de um artista que só vive de arte e com produções de alicerce bem legal, a gente é uma banda de quatro meninos do interior. Somos quatro pessoas comuns. Temos músicas que falam de relações cotidianas. 'Céu de Domingo', por exemplo, fala que o céu de domingo é o de nos despedirmos uns dos outros. Como cada um de nós é de um lugar, costuma tocar em outras cidades e, quando o show termina, cada um pega o carro ou ônibus e vai para sua casa. A letra diz: 'Encaixe ideal. Feche o porta-malas. Idas e vindas, vidas distintas, mesma jornada'. A gente está sempre tentando encaixar tudo no porta-malas para ir embora e, mesmo assim, segue uma só jornada", conta o guitarrista Galego Teixeira.

O De um Filho se encontra nas influências, que vão do rock’n’roll ao neo jazz, neo soul, hip hop e MPB de onde extrai as composições de Lucas Waricoda, um compositor exuberante, tanto pela quantidade como qualidade do trabalho. Arranjos de um rock etéreo, fluido, que passeia por momentos intensos e sutis, com camadas diferentes, é o que a banda busca fazer.

Com dois EPs, destaque para "Simplicidade" (2014) e um disco, "Outros Verões”, a banda lançou, recentemente, o EP “Mente” e está produzindo o EP “Andorinha”. Os dois formarão, lá na frente, o disco “Mente Andorinha”.

Búfalos D’Água fecha a noite, a partir das 20 horas, e mostra, no show, a guinada de sua surf music instrumental para um lado mais pesado, a marca dos últimos anos. É o punk rock sempre latente, desde a formação da banda, em 1997, que se soma às outras influências do repertório dos músicos.

 “Acho que é uma grande influência, desde a chegada do guitarrista Roger Ribeiro, que veio de uma banda mais pesada e acabou influenciando o grupo. A gente está até tocando uma versão do Slayer nos nossos shows”, conta o saxofonista Fábio da Cunha. O Búfalos ainda tem o baixista Marcelo Leite e o guitarrista Alberto Barros.

A banda grava em março, 10 músicas inéditas, com essa pegada de surf mais agressiva, deslocando o eixo de composições melódicas e que agrada também o público infantil.

The Ventures e Dick Dale são algumas das principais influências do grupo, além de bandas como The Clash, Centurions, Shadows e Buzzcocks. Em toda trajetória, cinco álbuns foram lançados. O último foi “Son Of a Beach”, em comemoração aos 15 anos. Foi o único grupo do Brasil a participar, em 2005, da coletânea com artistas da Espanha, México, Chile, Argentina, Uruguai e Peru. Em 2013, participou da coletânea Mercosurf, La Surf Music Latinoamericana Sonata Magazine.

Mais sobre o Banda Nova

Em 2019, o Banda Nova completa 11 anos. Sempre com uma programação generosa com qualidade e diversidade musical, revela e incentiva o trabalho de músicos londrinenses e da região.

Nesta edição, foram selecionadas 12 bandas: Surface e Diogo Morgado Quartet, que estrearam a temporada em setembro; Aruandê e Wood Surfers, que se apresentaram em novembro; Casa da Dona Alice e Etnyah, em dezembro de 2018.

Na segunda fase do projeto, em 2019, se apresentam Búfalos D’Água e De um Filho, de um Cego, programados para 16 de fevereiro; Sincopaduo e David Mour, dia 16 de março, e   Aminoácido e Octopus Trio, encerram a temporada dia 6 de abril.

Entre os critérios de seleção, o projeto prevê que as bandas não tenham visibilidade no mercado e que façam um som autoral ou original. No caso de reinterpretação de obras musicais, a exigência é criatividade e qualidade de execução.  Uma comissão formada pela equipe de produção selecionou os participantes desta edição.

As primeiras edições do Banda Nova aconteceram no Bar Valentino, na Concha Acústica, circulando ainda por outros espaços.

Já passaram pelo projeto mais de 150 bandas e cerca de 600 músicos. O Banda Nova faz parte da história de músicos, alguns com destaque nacional, como Cluster Sisters, Vitor Conor, Maracutaia do Samba, The Brotherhoods, Marujo Cartel, Bemol Blues Band, Samba 172, Castores e Patos, MC Sergin, Marquinhos Diet, Lobisomem, Mucambo de Banto, entre outros.

Realização:  Funcart em parceria com o Centro Cultural Sesi/AML. Patrocínio: Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic). Apoio Rádio UEL FM e Canal Bom Negócios.

Clique nas fotos para ampliar

Foto: Rei Santos/Divulgação
Foto: Lucas Kakuda/Divulgação
Búfalos D'Água - Foto: Pedro Crusiol

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios