Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Assim como a variação de sons leva à música e a junção das letras e palavras conduzem à poesia, ao conto e ao romance; as cores recriam a vida por meio de desenhos, gravuras e quadros. A vida no Paraná tem as cores do frio do inverno em Curitiba; o chão vermelho de Londrina; as águas de Foz do Iguaçu além da cultura caipira e a culinária que integram caboclos e índios.

Fundamentar uma pesquisa séria sobre as cores na arte e na vida paranaense é o objetivo da ilustradora Marcela Brisola, 28 anos, paulista e radicada em Cambé.

A artista  que atua desde 2006 pretende buscar as conexões entre as cores e artes do passado e do presente tendo sempre como elemento unificador o Paraná, sua gente e seu povo. Ao fim da pesquisa, Marcela vai produzir obras considerando tudo que aprendeu e vai realizar uma exposição em local a ser definido. Parte do material pesquisado, suas anotações e também as obras realizadas será disponibilizado gratuitamente na internet.

Para viabilizar este projeto, a artista vai inscrever a proposta em editais públicos e privados voltados à cultura.

Aldo Moraes/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios