Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Alunas da Escola Municipal Moacyr Camargo Martins venceram entre estudantes do 2º ano da rede pública e privada, de todo país

Um projeto desenvolvido na Escola Municipal Moacyr Camargo Martins, na região norte, foi vencedor do concurso cultural Menino Maluquinho 40 anos. Organizado pela Editora Melhoramentos, o prêmio é nacional e comemora o aniversário do personagem, criado por Ziraldo em 1980. Os vencedores foram anunciados na segunda-feira (14).

Conduzidas e incentivadas pela professora Lizandra Martins dos Reis Valente, as alunas Barbara Lima Pinheiro Sales e Sofia Lima Pinheiro Sales ficaram em primeiro lugar na Categoria I, que teve participação de alunos do 1° e 2° anos do Ensino Fundamental de todo país.

Para participar do concurso cultural, a professora aproveitou o conteúdo que repassou aos alunos ao longo do ano. “Todo ano escolho dois autores ou personalidades para um projeto mais longo, e no final do ano passado decidi que trabalharia Ziraldo com eles. Tive a oportunidade de conhecê-lo em 2012 e ele foi tão bacana, carismático, que essa experiência me marcou”, disse.

Além do Menino Maluquinho, que já virou filme, história em quadrinhos e peça de teatro, os alunos conheceram outras obras e aprenderam a biografia do autor.

Quando soube do concurso, Valente, que é professora na biblioteca da escola, decidiu convidar alguns alunos para participar. “A história as crianças conhecem muito bem. Mas não teria como fazer com toda a escola, então chamei alguns alunos que possuem pais bem participativos, do primeiro ao terceiro ano. Cada um fez uma atividade diferente, os pais toparam participar e foram muitos legais. Toda semana eles estavam lá na escola tirando dúvidas, até que finalizamos e inscrevemos os três alunos”, explicou.

Na Categoria I, foram inscritos dois trabalhos. A aluna Mariana Rosa Vieira, do 1°ano, fez um jogo chamado “Menino Maluquinho em…perdido na trilha”. O projeto vencedor das irmãs Barbara e Sofia, do 2º ano, foi o fantoche do Menino Maluquinho.

E na Categoria II, voltada aos estudantes do 3º ao 5º ano, participou Ana Clara Mangnani, do 3º ano, com o texto “A história do Menino Maluquinho”. Apesar de reconhecer o alto nível dos trabalhos, a professora ficou surpresa com a vitória. “Eu esperava algum reconhecimento sim, porque os trabalhos ficaram muito bons. Mas ver o nome da escola e dos alunos no anúncio do prêmio foi emocionante. Tinham estudantes do Brasil inteiro, afinal era um prêmio nacional, e esse destaque deixou toda a escola muito feliz”, comemorou.

Pela conquista, as alunas receberão um certificado exclusivo. A escola será agraciada com um prêmio em vale compras, no valor de R$1.500, para aquisição de materiais pedagógicos, didáticos, ou realizar melhorias na unidade. A escola também vai receber um troféu e dois livros da edição especial 40 anos do Menino Maluquinho, autografados pelo time Ziraldo.

Em tempos de pandemia, quando as atividades presenciais ficaram restritas ou suspensas por conta da Covid-19, as escolas foram seriamente afetadas. Essa mudança refletiu nos alunos, professores e demais envolvidos no ambiente escolar, exigindo muitas adaptações. “O prêmio físico é simbólico, ter incentivado e despertado esse interesse nos alunos fez todo esforço e todo cansaço valer a pena. Nós, professores, tivemos que nos reinventar, aprender a contar histórias para uma câmera ao invés das crianças. Mas valeu a pena”, finalizou a professora.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios