Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Trupe vai percorrer as 46 cidades da região levando espetáculos com palhaços, oficinas de circo e exibição de filme

Em outubro, o grupo Triolé, especializado em montagem de espetáculos de palhaçaria, vai deixar a sede em Londrina para cair na estrada, levando na bagagem muita alegria e conhecimento para os moradores de pequenas cidades do norte do Paraná. Até agosto de 2020, o Triolé vai percorrer 46 cidades do Norte Pioneiro num grande projeto circense, levando três divertidos espetáculos, uma oficina de circo, além de bate-papo sobre palhaçaria e exibição de filme. É o projeto "Triolé Fora da Estrada no Norte Pioneiro".

“Todas estas cidades receberão o Triolé por três dias, sendo que neste período acontecerá a apresentação de três espetáculos de palhaço do grupo e ainda terão como atividades paralelas uma oficina de acrobacias e palhaço, para estudantes do ensino público, um bate-papo com grupos culturais da cidade e a exibição de um filme cômico  ou ligado à temática do palhaço”, explicam os atores Gerson Bernardes e Alexandre Simioni, do Triolé.

Toda a programação será realizada em espaços públicos, como praças e parques, para que seja acessível ao maior número de pessoas. “Vale ressaltar que dois dos espetáculos não possuem falas e o espetáculo que se baseia no uso da linguagem oral terá a tradução e interpretação em libras. No final do projeto, o Triolé fará o plantio de árvores em Londrina como forma de resgatar o carbono emitido pelo projeto durante a sua execução”.

Motorhome e Fusca Zé

Durante a turnê, o cinegrafista Lafaiete do Vale vai gravar todas as atividades do grupo, que posteriormente se transformarão em um documentário. “Estamos levando para essas cidades uma estrutura que remete a um pequeno circo ‘tomara que não chova’, um carro de som para divulgação dos espetáculos, com os palhaços fazendo o anúncio ao vivo, e um motorhome para a equipe dormir e para não ter que desmontar a estrutura durante os dias de permanência nas cidades”, contam os atores.

“Também levaremos o Fusca Zé, o carro de som do grupo que faz parte do cenário do espetáculo ‘Fora da Estrada’. Ele será rebocado pelo motorhome em uma carreta feita especialmente para esse fim. Ao chegar na cidade, o Fusca Zé desce da carretinha e circula pela cidade avisando as pessoas que vai ter espetáculo”. O Triolé vai montar um pequeno picadeiro de circo, com o Fusca Zé de fundo, além de toda iluminação, projetor para o filme, tela, som e gerador de energia.

Mazzaropi

O filme que será exibido nas cidades do Norte Pioneiro será “Betão Ronca Ferro”, com Mazzaropi, de 1970. “Mazaropi é o palhaço caipira das telonas e praticamente todas as pessoas sabem quem foi esse comediante. A exibição do filme é realizada em parceria com o Museu do Mazzaropi, de Taubaté. Após o filme o grupo realizará uma conversa com os moradores sobre a arte da palhaçaria, da comicidade e do circo.”

Troca de experiências

A iniciativa do Triolé vai beneficiar diretamente os moradores de cidades com menos de 50 mil habitantes, que raramente contam com uma sala de cinema ou a oportunidade de assistir espetáculos. “O objetivo é trocar experiências sobre a linguagem do circo e do palhaço, e conhecer uma região pioneira do Paraná por onde transitaram muitos circos, na época em que eles estavam no auge. Estar em cada cidade durante três dias é mais do que apenas apresentar espetáculos, é uma pequena vivência em cada município, com tempo de conhecer as pessoas, conversar e conhecer lugares. Isto torna essa troca tão importante.”

Profice

O projeto "Triolé Fora da Estrada no Norte Pioneiro" conta com o apoio da Copel e Incentivo do Profice, Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura, da Secretaria da Comunicação Social e da Cultura, Governo do Estado do Paraná, e será lançado no próximo domingo (29), às 16h30, na Praça Nishinomiya. “Neste dia vamos levar toda a estrutura do projeto, apresentar trechos dos espetáculos e o filme. Nossa intenção é de mostrar para a cidade de Londrina, o projeto que será levado para outros municípios”, explicam os atores.

Desde a sua criação, em 2010, o Triolé sempre realizou circuitos em cidades de menor porte ou em distritos rurais, entendendo que essas localidades normalmente ficam fora do circuito de espetáculos justamente por possuir uma população pequena ou por falta de infraestrutura.
Confira as apresentações outubro:
Dias 02, 03 e 04: São Jerônimo da Serra
Dias 05, 06 e 07: Congonhinhas
Dias 09, 10 e 11: Santa Cecília do Pavão
Dias 12, 13 e 14: Nova Fátima
Dias 23, 24 e 25: Itambaracá
Dias 26, 27 e 28: Bandeirantes

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios