Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O intuito é produzir poesias com a participação de diversos autores, a fim de promover uma linguagem diversificada

A Vila Cultural Cemitério de Automóveis está promovendo, desde o início de junho, o projeto Betoneira. A iniciativa tem como proposta produzir poesias conectando textos de diversos autores diferentes. A VCCA possui patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

Ao todo serão cinco edições do projeto – sendo que a primeira já foi executada. Cada uma contará com quatro escritores e trará temáticas distintas, a fim de proporcionar uma literatura interligando variadas linguagens. A publicação das poesias irá acontecer no canal do Youtube da Vila.

De acordo com a diretora da Vila Cultural, Christine Vianna, o projeto foi idealizado a partir de uma brincadeira, via Facebook. “A ideia surgiu na internet com a participação de três amigas. Solicitei a elas que continuassem uma poesia, a qual eu já havia iniciado. O resultado final foi muito bom. Pensei que poderia ser uma atividade produtiva durante esta quarentena e a propus fora da internet”, frisou.

A primeira publicação do projeto, portanto, ocorreu na última quarta-feira (10) e foi escrita por Célia Musilli, Samantha Abreu, Edra Moraes, além da própria Christine Vianna, também responsável por narrar todo o texto. O produto final ainda contou com uma ilustração produzida pelo artista visual, Daniel Steggmann, formatação de letras feita pelo designer, Marco Tavares, e edição geral de Duda Victor. “Esta poesia teve uma vertente mais amorosa. A temática, porém, será sempre livre, permitindo criações autênticas e elaboradas”, disse Vianna.

A próxima obra trará os autores Augusto Silva, Fernando Gimenez, Leandro Benevides e Marcelo Montenegro, todos convidados pela Vila. A parte de criação do texto deverá ser entregue até 30 de junho. Cada escritor, portanto, terá uma média de três a quatro dias para produzir sua parte, antes de repassá-la ao próximo autor.

Ao final das cinco edições do projeto será concebido um livro, em parceria com a ONG Atrito Arte Artistas e Produtores Associados (AARPA), contendo todas as obras e ilustrações realizadas durante a iniciativa. “Acredito que o projeto Betoneira vem ao encontro da questão literária de construir espaços diferenciados, com o objetivo de atingir um determinado público leitor e ainda formar outro. Devido à junção de vários autores, com estilos e linguagens diferentes, teremos um produto final inusitado. É algo muito importante, principalmente nos dias de hoje, onde a literatura serve tanto para promover uma sensibilização quanto uma crítica social”, afirmou a diretora da VCCA.

Pedro Nunes/N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.