Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O intuito é produzir poesias com a participação de diversos autores, a fim de promover uma linguagem diversificada

A Vila Cultural Cemitério de Automóveis está promovendo, desde o início de junho, o projeto Betoneira. A iniciativa tem como proposta produzir poesias conectando textos de diversos autores diferentes. A VCCA possui patrocínio da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), por meio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

Ao todo serão cinco edições do projeto – sendo que a primeira já foi executada. Cada uma contará com quatro escritores e trará temáticas distintas, a fim de proporcionar uma literatura interligando variadas linguagens. A publicação das poesias irá acontecer no canal do Youtube da Vila.

De acordo com a diretora da Vila Cultural, Christine Vianna, o projeto foi idealizado a partir de uma brincadeira, via Facebook. “A ideia surgiu na internet com a participação de três amigas. Solicitei a elas que continuassem uma poesia, a qual eu já havia iniciado. O resultado final foi muito bom. Pensei que poderia ser uma atividade produtiva durante esta quarentena e a propus fora da internet”, frisou.

A primeira publicação do projeto, portanto, ocorreu na última quarta-feira (10) e foi escrita por Célia Musilli, Samantha Abreu, Edra Moraes, além da própria Christine Vianna, também responsável por narrar todo o texto. O produto final ainda contou com uma ilustração produzida pelo artista visual, Daniel Steggmann, formatação de letras feita pelo designer, Marco Tavares, e edição geral de Duda Victor. “Esta poesia teve uma vertente mais amorosa. A temática, porém, será sempre livre, permitindo criações autênticas e elaboradas”, disse Vianna.

A próxima obra trará os autores Augusto Silva, Fernando Gimenez, Leandro Benevides e Marcelo Montenegro, todos convidados pela Vila. A parte de criação do texto deverá ser entregue até 30 de junho. Cada escritor, portanto, terá uma média de três a quatro dias para produzir sua parte, antes de repassá-la ao próximo autor.

Ao final das cinco edições do projeto será concebido um livro, em parceria com a ONG Atrito Arte Artistas e Produtores Associados (AARPA), contendo todas as obras e ilustrações realizadas durante a iniciativa. “Acredito que o projeto Betoneira vem ao encontro da questão literária de construir espaços diferenciados, com o objetivo de atingir um determinado público leitor e ainda formar outro. Devido à junção de vários autores, com estilos e linguagens diferentes, teremos um produto final inusitado. É algo muito importante, principalmente nos dias de hoje, onde a literatura serve tanto para promover uma sensibilização quanto uma crítica social”, afirmou a diretora da VCCA.

Pedro Nunes/N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios