Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os dados do indicador do Sistema de Proteção ao Crédito da ACIL (SPC/ACIL), referentes ao mês de outubro, mostram que a quantidade de consumidores que não conseguiram quitar seus débitos e tiveram seu nome inscrito no cadastro de inadimplentes foi 2% menor do que no mesmo mês do ano passado. No entanto, quando considerados os 10 meses do ano, este percentual ainda é superior em 14%, na comparação com o mesmo período de 2020, embora venha apresentando seguidas reduções.

Por outro lado, o número de consumidores que, estando na lista de devedores, conseguiu limpar o nome e voltar a constar no cadastro positivo, caiu 28% neste mês de outubro em relação ao mesmo mês de 2020. Segundo o consultor econômico da ACIL, Marcos Rambalducci, observa-se que este indicador ainda apresenta resultados bastante otimistas quando comparados os dados até outubro de cada ano, com saldo positivo para este ano de 4%.

“Com a entrada das parcelas do 13º salário, estima-se que esses percentuais de consumidores que conseguem deixar a lista de inadimplentes devam aumentar significativamente ao longo do mês de novembro e dezembro”, destaca.

Juliana Felis/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.