Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A confederação espera a contratação de 91 mil pessoas para atender ao aumento da demanda do varejo

A oferta de vagas de emprego temporário no comércio varejista no Natal deverá ser a maior dos últimos seis anos. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) espera a contratação de 91 mil trabalhadores no período. O número, segundo a entidade, representa um aumento de 4% em comparação com 2018. 

Já os setores do comércio que deverão ter os maiores volumes de contratações, serão os ramos: de vestuário (62,5 mil vagas) e de hiper e supermercados (12,8 mil). Segundo a CNC, oito em cada dez vagas ofertadas deverão ser preenchidas por vendedores (57 mil), operadores de caixa (13 mil) e pessoal de almoxarifado (4,6 mil).

De acordo com o economista da CNC, Fábio Bentes, o Natal deve movimentar quase R$ 36 bilhões neste ano. Para ele, por trás desta expectativa de vendas, existe um cenário favorável para o consumo nesta segunda metade do ano.

“Ele é composto por uma inflação baixa - portanto isso ajuda a preservar o poder de compra do consumidor; as condições de crédito, quando a gente olha o prazo das operações, das compras a prazo, na realidade a gente percebe uma ampliação no número de meses nessas prestações e isso suaviza a prestação para o consumidor”, comenta.

Além disso, segundo Fábio Bentes, outro fator para a retomada do nível de atividade do setor é a liberação de recursos, como os saques do FGTS e do PIS/Pasep.

“A gente não teve isso em 2017, quando ainda no governo Temer houve a liberação dos recursos das contas inativas, porque naquele período, o calendário vigorou de março à julho; agora ele começa em setembro e se estende até o primeiro trimestre do ano que vem. Portanto, as condições de consumo evoluíram favoravelmente e permitem que a gente espere um Natal mais positivo este ano”, relata.

Vale destacar que a taxa de efetivação dos trabalhadores temporários deverá ser maior do que nos últimos cinco anos, com expectativa de absorção definitiva de 26,1%.

Cintia Moreira/Agência do Rádio

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.