Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

É quase consenso entre os comerciantes de Londrina que o ano novo será melhor do que 2017.

Aquilo que é ouvido nas lojas e nas ruas foi confirmado por uma pesquisa encomendada pela ACIL: 84,3% deles estão otimistas, um número superior aos dois últimos anos – 81,6% e 56,1%, respectivamente. O trabalho elaborado pela Litz Estratégia e Marketing ouviu 108 comerciantes entre os dias 26 de dezembro e 2 de janeiro.

O levantamento aponta que quase três quartos dos lojistas (74,1%) apostam em um cenário econômico mais favorável para o ano que começou na última segunda-feira.

A confiança é de que o azul volte a ser a cor dos balanços ao fim de 2018, algo que ainda variou este ano, conforme o segmento e o nível de maturidade da empresa.

Quase dois terços dos entrevistados (63%) disseram que as vendas foram iguais ou maiores em 2017 do que em 2016.

Três setores comemoraram resultados positivos Confecções/Tecidos (2,8%), Ótica/Joalheria (2,7%) e Móveis/Eletrodomésticos (1%), no entanto, a pesquisa indica leve retração geral (– 1,7%).

“A economia vive ainda um período de transição, embora todos os sinais indiquem que já estamos deixando a recessão para trás”, avalia o presidente da ACIL, Claudio Tedeschi. “Há uma chance real de que a sensação de confiança do mercado se propague ainda mais já neste primeiro semestre”.

As vendas de Natal

Especificamente sobre o Natal, o predomínio do tempo chuvoso na reta final do período de vendas e a queda do tíquete médio comprometeram o resultado geral, que registrou encolhimento de 2,7% em relação ao mesmo período de 2016. O tíquete médio caiu de R$ 183,83 (2016) para R$ 177,78.

“Há muitos casos de comerciantes que estavam registrando uma forte alta até o dia 20 e depois, com a chuvarada, as vendas no comércio de rua foram muito afetadas”, afirma Fernando Moraes, vice-presidente da ACIL. Ainda assim, 60,2% dos entrevistados disseram que as vendas foram maiores ou iguais em comparação com o mesmo período de 2016. Destaques positivos para Móveis/Eletrodomésticos (72,7%) e Ótica/Joalheria (64,3%).

Promoções de janeiro

Os comerciantes prometem que vão estimular o movimento em janeiro lançando mão de promoções ou liquidações. De modo geral, 54,6% dos entrevistados garantem que vão utilizar o expediente. Os maiores destaques são Calçados (90,9%) e Confecções/Tecidos (60,7%). 

ACIL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.