Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Neste Dia da Pizza, comemorado em 10 de julho, devemos parabenizar todos os que trabalham em prol desse setor que movimenta cerca de R$5 bilhões por ano no Brasil. Ainda um pouco distante do líder mundial, Estados Unidos, que faturam em média 22 bilhões de dólares com a refeição, o mercado de pizzas no país é potencial para diversos outros setores como o de equipamentos para cozinhas profissionais, e-commerce, logística, entre outros.

No Brasil cerca de 1,5 milhão de pizzas são produzidas por dia. Desse montante, 800 mil são consumidas no estado de São Paulo, isto é, mais da metade do total, segundo levantamento da consultoria ECD Food Service. Mas o que leva os paulistas a consumirem tanta pizza?

São Paulo tem uma forte camada composta pela classe C e, pelo fato da pizza ser um alimento democrático - pois serve de três a quatro pessoas -, a população acaba optando pela pizza quando deseja comer algo “diferente”.

Com cada vez mais opções no cardápio, as tradicionais mussarela e marguerita hoje dividem espaço com sabores doces como prestígio e brigadeiro. Tais mudanças e desempenho do setor de pizzas impulsionam indústrias e entidades, que, respectivamente criam novidades e eventos segmentados para atender ao mercado.

No segmento de cozinhas industriais, por exemplo, fazemos investimentos em tecnologia de produto e buscamos parcerias para nos ajudar a oferecer uma consultoria completa para quem pretende abrir ou aprimorar sua pizzaria. Esse é um investimento que nunca acabará em pizza, pois a cada dia o setor nos mostra o quão consistente, crescente e competitivo ele é.

Izaias Berni é diretor comercial da Cozil, indústria que há 29 anos cria e desenvolve equipamentos para cozinhas profissionais.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios