Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Acumulado até o 3º trimestre sinaliza bom desempenho do comércio em 2013

Karla Santin/Asimp/Fecomercio
 
As vendas do comércio no acumulado de janeiro a setembro tiveram crescimento de 6,91%, conforme aponta a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio PR). O resultado positivo nos três trimestres do ano sinaliza que o comércio paranaense em 2013 deve ter desempenho superior ao do ano passado, que fechou em 5,8%, contrariando todas as expectativas negativas.
 
Mesmo com a queda de 5,16% no mês de setembro em relação a agosto, a tendência é a ampliação das vendas no fim do ano, com a proximidade do Natal. A série histórica da pesquisa mostra que setembro é tradicionalmente um mês de baixa nas vendas, após o movimento do Dia dos Pais, e antecede a linha ascendente dos meses seguintes.
 
A chegada do 13º salário deverá ajudar os consumidores a pagarem as dívidas e contas em atraso, que devem recuperar sua capacidade de compra, especialmente entre as classes média e baixa. Inclusive o índice de endividamento já dá sinais de estabilização, conforme revela a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), também divulgada pela Fecomércio PR. O número de paranaenses com dívidas se mantém estável em novembro, apresentando os mesmos 86,1% registrados em outubro.
 
Setores do comércio
 
Na média estadual, o setor supermercadista mostrou a maior alta no acumulado do ano, com 14,91%, impulsionado pela melhoria do padrão de consumo das classes D e E, ampliação da classe C, e fatores de estímulo à demanda como emprego alto e melhoria de renda. Na sequência, ficaram os ramos de combustíveis (11,22%), livrarias e papelarias (9,38%), concessionárias de veículos (8,99%) e óticas (8,64%).
 
Dados regionalizados
 
A região Oeste, que abrange os municípios de Cascavel, Toledo e Marechal Cândido Rondon, é a que mais se destaca no acumulado de janeiro a setembro, com acréscimo de 15,1% em relação ao mesmo período do ano passado. As concessionárias de veículos têm estimulado as vendas na região, especialmente por conta do bom desempenho do agronegócio e do IPI reduzido até o fim do ano. O setor cresceu 27,19% em novembro de 2013 em comparação ao mesmo mês do ano anterior e acumula alta de 34,35%. Outros ramos relacionados a automóveis e implementos agrícolas também estão com as vendas a pleno vapor, tais como combustíveis e lubrificantes, com 16,62%, e autopeças e acessórios, com aumento de 12,31% no acumulado do ano.
 
Curitiba e Região Metropolitana aparecem em segundo lugar, com 6,83% de progressão nas vendas de janeiro a setembro, seguida por Ponta Grossa (3,31%), Foz do Iguaçu (2,79%), Londrina (1,35%) e Maringá (-3,7%).
 
Podem ser considerados como fatores conjunturais positivos para o desempenho verificado no acumulado do ano a continuidade de um contexto econômico de pleno emprego, o bom desempenho do agronegócio e a abertura de grande número de farmácias, lojas de franquias, mais supermercados e hipermercados no Estado, além de um grande shopping em Curitiba, que gerou efeitos positivos, além das providências por parte de outros shoppings para enfrentar a competição.
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios