Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Serão destinados R$ 231,7 bi para habitação, 31,5 bi para saneamento, R$ 32 bi em infraestrutura urbana e R$ 6 bi em operações consorciadas

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) vai investir mais de R$ 301 bilhões nos próximos quatro anos (2016/19) nas áreas de habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana. A habitação popular receberá R$ 231,7 bilhões. A área de saneamento ficará com 31,5 bilhões. A infraestrutura urbana contará com R$ 32 bilhões. As operações consorciadas, que envolvem ações conjuntas nessas três áreas, receberão 6 bilhões. O orçamento do FGTS foi aprovado na terça-feira (27) pelo Conselho Curador do FGTS, em reunião presidida pelo ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto.

Para 2016, o Conselho aprovou um total de R$ 83 bilhões em investimento nas três áreas, sendo R$ 62 bilhões para habitação popular, outros R$ 7,5 bilhões em saneamento básico, R$ 12 bilhões em infraestrutura urbana e R$ 1,5 bilhão em operações urbanas consorciadas que envolvem as três áreas. Em 2015, o orçamento aprovado pelo Conselho foi de R$ 76 bilhões, alcançando com novos aportes durante o ano, um total de R$ 87 bilhões.

Rossetto ressaltou que poucos fundos aprovam um orçamento desse porte. “É um fato importante. São R$ 83 bilhões para esse ano e R$ 302 bilhões no quadriênio (2016/19) que serão destinados a setores essenciais, como habitação, saneamento básico e infraestrutura urbana, investimentos fundamentais para o crescimento do País”, frisou o ministro.

Asimp/MTPS

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.