Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A deputada Gleisi Hoffmann (PR) criticou duramente em plenário, na quarta-feira (4), a decisão do Banco Central de aumentar a taxa de juros em 1%, alegando que o País vive um processo inflacionário. “É isso mesmo: o Brasil tem inflação. A inflação voltou com Bolsonaro”, lamentou, ao acrescentar que o Banco Central, agora é independente. “Independência dada por esta Casa, e nós nos manifestamos contra”, frisou.

A deputada explicou que não vai resolver nada aumentar a taxa de juros porque não estamos vivendo uma inflação de demanda. “O que é isso? É quando a população aumenta o consumo, pressionando por mais produtos. Os produtos faltam, e o preço sobe”, informou. Gleisi observou que a população não está consumindo, ao citar que há 33 milhões de pessoas que poderiam estar trabalhando e não estão. “A renda está baixa. Não há consumo. Ora, então por que o preço dos alimentos, do combustível e da energia elétrica subiram?”, indagou.

Em relação à energia elétrica, a deputada disse que o nosso sistema hidráulico – a energia gerada a partir da água – e nós estamos vivendo uma seca, a maior em 91 anos da nossa história, não é culpa do processo natural. “É culpa do homem, do Bolsonaro, que está incentivando o desmate na Amazônia, as queimadas no Pantanal. Isso tem mexido com os índices pluviais. Portanto, o preço da conta de energia está subindo por esse motivo”, denunciou.

A parlamentar também explicou o motivo do preço dos alimentos estar subindo. “Isso está acontecendo porque nós não temos mais apoio ao agricultor familiar. Agora é só quem produz soja que tem apoio neste País. Muitos agricultores pequenos estão produzindo soja. Contudo, nós não comemos soja. Nós comemos feijão, arroz, batata, e esses alimentos estão faltando”.

Sobre o aumento no preço dos combustíveis, Gleisi também enfatizou que isso não está acontecendo porque os brasileiros estão consumindo mais. “Eles estão subindo porque os preços da Petrobras são preços que têm paridade com o mercado internacional. Isso teria que mudar, nós já falamos aqui. Bolsonaro disse que ia mudar o presidente da empresa para baixar o preço, mas não baixou. A gasolina teve aumento de 73% desde que esse homem assumiu o governo. Foram 103 aumentos. O diesel aumentou 39%; o gás de cozinha, 57%”, protestou.

Investimentos

Gleisi Hoffmann reforçou que aumentar os juros não vai resolver o problema da inflação. Na avaliação da deputada, o País precisa de investimento para gerar emprego e renda, para melhorar a economia. “A economia não vai sair do lugar. As pessoas vão reduzir a sua demanda. E, pior que isso, esse aumento dos juros vai favorecer o rentismo, na aplicação de renda fixa, e aumentar a dívida nacional, que vai impactar o orçamento”, alertou.

 “É isso: agora o Banco Central é independente, não deve satisfação a mais ninguém e só cuida do mercado financeiro. Nós queríamos que ele cuidasse do emprego também. A maioria dos senhores aqui votou contra. Agora vamos ver aonde o aumento de juros vai levar. Continuar com o Banco Central independente é jogar a economia do País num abismo”, desabafou.

Vânia Rodrigues/ PT na Câmara

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.