Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Medida deve beneficiar os donos de pequenos negócios que deveriam iniciar o pagamento dos financiamentos neste mês

O governo federal anunciou na segunda-feira (8) a decisão de prorrogar por mais três meses o prazo de carência dos empréstimos concedidos a empresários por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). A ação deve beneficiar diretamente cerca de 517 mil empreendedores que, ao longo de 2020, obtiveram – nas três fases do programa – financiamentos que totalizaram R$ 37,5 bilhões.

O Pronampe foi criado em maio do ano passado para dar suporte aos donos de pequenos negócios diretamente atingidos pela crise provocada pela pandemia de Covid-19. Segundo pesquisa do Sebrae, em seu pior momento, o faturamento médio das empresas chegou a registrar queda de 70%. O programa permitiu aos empresários captarem até 30% do faturamento em empréstimo, com pagamento em 36 vezes e juros de até 1,25% mais taxa Selic. Inicialmente, o programa tinha prazo de carência de oito meses, e os empréstimos começariam a ser pagos neste mês.

O secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, destacou que o objetivo do governo com a medida é dar um alívio aos donos de micro e pequenas empresas. "Aquele empresário que tomou recursos em agosto e que teria que começar a pagar agora, terá mais três meses, no meio dessa situação muito difícil, para ter um pouco de alívio", comentou. Ainda de acordo com o secretário, o governo articula um projeto de lei para permitir que recursos do Pronampe não usados em 2020 (cerca de R$ 2 bilhões) sejam investidos em 2021, além de um socorro extra de mais R$ 4,8 bi que está em negociação com o Senado.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, a medida, apesar de extremamente importante, ainda é insuficiente diante do recrudescimento da crise sanitária. “A mudança no regulamento do Fundo Garantidor de Operações do Banco do Brasil foi uma decisão fundamental para as micro e pequenas empresas que fizeram esses empréstimos com o Pronampe no ano passado. Entretanto, o Sebrae avalia que embora positiva, a ação é ainda insuficiente. Nós havíamos postulado um aumento de pelo menos seis meses nesse prazo de carência, bem como mais seis meses no prazo do vencimento da operação” comenta o presidente do Sebrae. “Se você prorroga a carência, como agora em três meses, o que vai acontecer é que, com as prestações remanescentes, o valor vai ficar maior. Por isso, nós vamos continuar pleiteando uma carência um pouco mais elástica e a prorrogação do vencimento das operações”, avalia.

Os empresários que tiverem interesse na extensão do prazo de carência dos empréstimos com recursos do Pronampe podem começar a procurar os bancos nos quais fizeram o empréstimo a partir do dia 09. As instituições deverão decidir, ao seu critério, se concederão esse período adicional e de quanto será, se um, dois ou três meses.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.