Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O otimismo e a esperança pela retomada econômica, frente à aceleração da vacinação contra a Covid-19, e uma maior flexibilização do setor produtivo nos últimos meses, impactam as expectativas de compra e venda para este Dia dos Pais, comemorado em 8 de agosto. 

A constatação pode ser melhor analisada com os dados obtidos na pesquisa realizada em parceria entre a Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), e a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina), na qual foram ouvidos 500 comerciantes e 1000 comerciantes em todo o estado. 

De acordo com o levantamento, a maioria dos empresários paranaenses está com expectativas superiores para as vendas nesta data, quando comparado com o ano de 2020.

A região de Londrina ganha destaque no ranking, com expectativa de 13,48% no crescimento das vendas em relação ao ano passado. No Paraná, a média de crescimento apontada foi de 9,64%.

Nos dias em que a pesquisa foi realizada, o comércio de Londrina estava em temporada de promoções, incentivada pela campanha Londrina Liquida, promovida pela ACIL. A pesquisa apresenta esta informação como justificativa para um comerciante mais animado. 

“As datas comemorativas são excelentes oportunidades de alavancagem das vendas e injeção de renda numa economia tão fragilizada como neste momento. É extremamente importante aproveitar o momento em que os consumidores estão propensos a comprar algum produto e, principalmente, se sentindo mais seguros para irem às compras devido ao avanço da vacinação e a desaceleração da pandemia em nossa cidade”, explica a presidente da ACIL, Marcia Manfrin, que também aposta em outro fator para o otimismo do empresário. “A Londrina Liquida abriu a temporada de liquidações no comércio, e muitos lojistas, incentivados pelas intensas ondas de frio, continuam a fazer descontos e promoções importantes em seus estabelecimentos. Esse conjunto de fatores acende a expectativa de melhores vendas para o Dia dos Pais”, reforça.

No que se refere aos sentimentos e expectativas dos empresários londrinenses para os próximos meses, considerando o contexto econômico, 61% se mostram esperançosos, porém, cerca de 37% continuam preocupados. Já com relação aos seus negócios, o sentimento de esperança é elevado para 85%. Nesta segunda perspectiva, 15% seguem preocupados. 

No Paraná, o Índice de Confiança do Comerciante, que vai de 0 a 200 pontos, e que avalia o entusiasmo do lojista em relação à situação econômica do país e a situação financeira dos clientes para os primeiros seis meses, aumentou 13 pontos com relação ao índice anterior, ficando em 148. No período do Dia dos Namorados esse índice era de 135 pontos. 

Como já era de se prever, a chegada das vacinas contra o novo coronavírus impacta diretamente a expectativa dos comerciantes frente às vendas. Em Londrina, 88% dos entrevistados acreditam que o Dia dos Pais deste ano será melhor do que 2020 por esse motivo. No Paraná, 81% têm a mesma visão. 

Consumidores

Do outro lado, o levantamento mostrou que o consumidor terá um comportamento criterioso na hora de comprar. Em Londrina, 56% responderam que já estão pesquisando o preço do presente para o Dia dos Pais. No Paraná, essa média é de 72%.

Os londrinenses revelaram que têm feito pesquisas em sites de busca (33%), sites de lojas próprias (28%), redes sociais (17%), comparadores de preços (11%), entre outros. Tais indicadores apontam para a presença intensa do consumidor no ambiente digital.

 “Ao mesmo tempo em que o consumidor se sente mais seguro e retoma suas compras no modelo presencial, indo até as lojas físicas, ele também permanece no mercado online, e por isso o empresário local precisa estar preparado para atendê-los nos dois ambientes – online e offline. É uma tendência que não terá mais volta”, observa o diretor Comercial da ACIL, Angelo Pamplona. 

O ticket médio apontado por consumidores da cidade para a compra de presentes é de R$ 153,45. No Paraná, o valor investido ficou previsto em R$168,69.

Os presentes mais citados pelos londrinenses foram calçados/roupas (56%), perfume/cosméticos (19%), almoço/jantar (16%), ferramentas (13%), livros (13%) e bebidas como vinhos, whisky, cervejas e gin (9%). Outras opções citadas por demais entrevistados foram eletrônicos, artigos esportivos e acessórios.

Já os estabelecimentos apontados pelos consumidores locais para adquirir os presentes serão: lojas físicas de rua (44%), lojas virtuais (38%) e lojas de shopping (19%). 

Sobre a maneira como os consumidores pretendem comemorar o Dia dos Pais, a maioria dos londrinenses informou que fará suas celebrações em casa (84%), através de ligações ou chamadas de vídeo (9%) e em restaurantes (6%).

A pesquisa também traz a perspectiva dos consumidores com relação à chegada das vacinas contra a Covid-19. Para 78% dos clientes londrinenses, o Dia dos Pais será melhor em 2021 do que em 2020. No Estado, 66% também projetam melhora.

A pesquisa foi realizada pelo Grupo Datacenso Inteligência e Pesquisa de Mercado, entre os dias 12 e 19 de julho. A margem de erro é de 3% para os consumidores e 4% para os comerciantes, considerando grau de confiança de 95%.

Asimp/ACIL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.