Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Para entender melhor os efeitos da crise provocada pelo novo coronavírus em Londrina, a Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) solicitou uma análise ao Dr. Marcos Rambalducci, do Núcleo de Pesquisas Econômicas Aplicadas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná e consultor econômico da ACIL. O economista analisou o impacto que as medidas restritivas, como o fechamento do comércio, serviços e indústria, podem trazer à cidade.

Utilizando dados fornecidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Rambalducci estudou a composição do PIB londrinense, as receitas da administração pública e a evolução do emprego formal em Londrina nos últimos anos, entre outros dados.

Segundo a análise, a prestação de serviços é responsável por 84% do PIB local. Caso apenas 50% do setor de serviços parassem as atividades, a perda na arrecadação diária em ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) seria de R$ 218.810,50. Já o recolhimento de ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) sofreria uma perda diária de R$ 321.923,61. Apenas estes dois impostos, portanto, provocariam um prejuízo de R$ 540.734,11 aos cofres da Prefeitura por dia.

Levando-se em conta os 21 dias de fechamento das atividades, a se completarem no domingo (12), ainda tendo como base apenas 50% do setor de serviços fechados, o total de prejuízo com ICMS e ISSQN somaria R$ 11.355.416,31.

Com 120 mil empregos formais no setor de serviços, dentro da projeção de 50% do setor com as portas fechadas, pelo menos metade desses trabalhadores (60 mil) não geraria receita para viabilizar seus salários. Com isso, cerca de 6 mil postos de trabalho seriam extintos, provocando uma queda de 4% no PIB de Londrina.

Susan Naime Bortoti/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.