Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Empresários e consumidores estão otimistas com o desempenho do varejo neste período que antecede o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho. A expectativa é de um pequeno aumento nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

Isso é o que aponta a pesquisa contratada pela Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), em parceria com a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina). Foram ouvidos 500 comerciantes e 1.000 consumidores em todo o estado, sendo 79 empresários e 137 consumidores londrinenses.

O levantamento demonstrou que, considerando o atual cenário econômico, a expectativa geral dos comerciantes com as vendas no Dia dos Namorados é superior em relação a 2020 para 39% dos entrevistados.

Em Londrina, espera-se um crescimento nas vendas de 3,2% em relação ao ano passado. O valor investido em presentes deve ser de R$ 143,13. No Paraná, a média de crescimento apontada foi de 6,1% e o ticket médio ficou em R$ 144,36.

A pesquisa também revela que 49% dos empresários londrinenses continuam preocupados com a economia, porém, 67% deste público afirmaram que se mantêm esperançosos em relação aos seus negócios.

No Paraná, o entusiasmo do empresário em relação à atual situação econômica do Brasil e à situação financeira dos clientes para os próximos seis meses aumentou 10 pontos e ficou em 135 pontos, numa escala que vai de 0 a 200. Em abril o Índice de Confiança do Comerciante era de 125 pontos.

Consumidores

A pesquisa ainda mostrou que o consumidor está um pouco mais criterioso com suas compras. Em Londrina, 60% responderam que farão pesquisa de preço do presente para o Dia dos Namorados. No Paraná, essa média é de 76%.

Os presentes mais citados pelos consumidores londrinenses foram roupas (33%), perfume/cosméticos (27%), joias (20%), almoço/jantar (20%), chocolates (20%) e flores (13%). Os demais entrevistados mencionaram cestas matinais, acessórios e eletrônicos. 

Os consumidores locais também indicaram onde devem adquirir os presentes do Dia dos Namorados: lojas de rua (40%), lojas virtuais (33%) e shopping centers (27%). Os números reforçam a força do meio digital em função da pandemia, além da importância das empresas se reinventarem e se fortalecerem nesse meio.

Outro dado apontado na pesquisa é em relação à pandemia da Covid-19, onde 53% dos londrinenses responderam que ainda não se sentem seguros para frequentar lojas, shoppings, bares e restaurantes. No Paraná, o dado reflete em 54% dos consumidores.

Sobre os locais onde os consumidores pretendem comemorar o Dia dos Namorados, a maioria dos londrinenses informou que fará suas celebrações em casa (80%), enquanto 20% irão até restaurantes.

A pesquisa foi realizada pela empresa Datacenso entre os dias 20 e 27 de maio. A margem de erro é de 3% para os consumidores e 4% para os comerciantes, considerando grau de confiança de 95%.

Asimp/ACIL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios