Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Empresários e consumidores estão otimistas com o desempenho do varejo neste período que antecede o Dia dos Namorados, comemorado em 12 de junho. A expectativa é de um pequeno aumento nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado.

Isso é o que aponta a pesquisa contratada pela Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), em parceria com a ACIL (Associação Comercial e Industrial de Londrina). Foram ouvidos 500 comerciantes e 1.000 consumidores em todo o estado, sendo 79 empresários e 137 consumidores londrinenses.

O levantamento demonstrou que, considerando o atual cenário econômico, a expectativa geral dos comerciantes com as vendas no Dia dos Namorados é superior em relação a 2020 para 39% dos entrevistados.

Em Londrina, espera-se um crescimento nas vendas de 3,2% em relação ao ano passado. O valor investido em presentes deve ser de R$ 143,13. No Paraná, a média de crescimento apontada foi de 6,1% e o ticket médio ficou em R$ 144,36.

A pesquisa também revela que 49% dos empresários londrinenses continuam preocupados com a economia, porém, 67% deste público afirmaram que se mantêm esperançosos em relação aos seus negócios.

No Paraná, o entusiasmo do empresário em relação à atual situação econômica do Brasil e à situação financeira dos clientes para os próximos seis meses aumentou 10 pontos e ficou em 135 pontos, numa escala que vai de 0 a 200. Em abril o Índice de Confiança do Comerciante era de 125 pontos.

Consumidores

A pesquisa ainda mostrou que o consumidor está um pouco mais criterioso com suas compras. Em Londrina, 60% responderam que farão pesquisa de preço do presente para o Dia dos Namorados. No Paraná, essa média é de 76%.

Os presentes mais citados pelos consumidores londrinenses foram roupas (33%), perfume/cosméticos (27%), joias (20%), almoço/jantar (20%), chocolates (20%) e flores (13%). Os demais entrevistados mencionaram cestas matinais, acessórios e eletrônicos. 

Os consumidores locais também indicaram onde devem adquirir os presentes do Dia dos Namorados: lojas de rua (40%), lojas virtuais (33%) e shopping centers (27%). Os números reforçam a força do meio digital em função da pandemia, além da importância das empresas se reinventarem e se fortalecerem nesse meio.

Outro dado apontado na pesquisa é em relação à pandemia da Covid-19, onde 53% dos londrinenses responderam que ainda não se sentem seguros para frequentar lojas, shoppings, bares e restaurantes. No Paraná, o dado reflete em 54% dos consumidores.

Sobre os locais onde os consumidores pretendem comemorar o Dia dos Namorados, a maioria dos londrinenses informou que fará suas celebrações em casa (80%), enquanto 20% irão até restaurantes.

A pesquisa foi realizada pela empresa Datacenso entre os dias 20 e 27 de maio. A margem de erro é de 3% para os consumidores e 4% para os comerciantes, considerando grau de confiança de 95%.

Asimp/ACIL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.