Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Uma pesquisa realizada pela ACIL apontou os impactos da crise da Covid-19 nas empresas e revelou algumas das principais dificuldades no dia a dia em termos de faturamento e demissões, entre outras informações, no momento em que precisaram fechar as portas para conter a pandemia e tiveram a saúde financeira dos negócios comprometida. O levantamento foi realizado em parceria com a Litz Estratégia e Marketing no período de 9 e 14 de abril, e obteve 233 respostas de empresas por meio eletrônico.

Confira as maiores dificuldades apontadas pelas empresas neste período:

Aspectos que mais geram preocupações decorrentes desse período:

82,4% temem falta de recursos financeiros e fluxo de caixa impactando significativamente os negócios da empresa.

64,4% temem diminuição na demanda futura no seu segmento..

57,1% temem a necessidade de demitir colaboradores.

Sua empresa realizou demissão de algum colaborador no mês de março?

24,5% do comércio demitiram algum colaborador.

13% da indústria demitiram algum colaborador.

20% dos serviços demitiram algum colaborador.

Pretende demitir em abril?

27,3% do comércio pretendem realizar alguma demissão em abril.

30,4% da indústria pretendem realizar alguma demissão em abril.

15% dos serviços pretendem realizar alguma demissão em abril.

Em março deste ano, em relação a março de 2020, o impacto percentual no faturamento da empresa diminuiu:

83,6% do comércio tiveram diminuição no orçamento de março de 2020 em comparação a março de 2019.

82,6% da indústria tiveram diminuição no orçamento de março de 2020 em comparação a março de 2019.

69% dos serviços tiveram diminuição no orçamento de março de 2020 em comparação a março de 2019.

Considerando as projeções dos resultados das vendas da empresa até o final do ano, você acredita que, em relação a 2019, irão diminuir?

77,3% do comércio acreditam que as vendas irão diminuir

65,2% da indústria acreditam que as vendas irão diminuir

73% dos serviços acreditam que irão diminuir

É a favor das medidas restritivas tomadas para contenção da disseminação do novo coronavírus?

60,5% defendem restrições para grupos específicos.

29,2% defendem restrições para todas as pessoas.

8,2% não defendem restrições.

Ranulfo Pedreiro/Asimp/Acil

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios