Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O percentual de consumidores que tiveram seu nome negativado sofreu aumento de 4% em agosto deste ano na comparação com o mesmo mês do ano passado

O indicador do Sistema de Proteção ao Crédito da ACIL apresentou aumento de 4%, comparado ao mesmo mês de 2018, no número de consumidores que deixaram de pagar alguma conta e tiveram o nome incluído no cadastro de ‘restrição ao crédito’. Porém, quando considerado os números desde o início do ano, o resultado mostra que 9% menos clientes foram ‘negativados’ em comparação com o mesmo período do ano passado.

Em relação aos consumidores que conseguiram quitar ou negociar suas dívidas e retirar seu nome da condição de inadimplente, os números apontam crescimento de 0,4% no mês de agosto na comparação com o mesmo mês de 2018. Todavia, quando analisado o período de janeiro a agosto de 2019, este percentual é 19% menor que no ano passado.

“Esses resultados mostram que o consumidor londrinense continua passando por dificuldades em saldar seus compromissos financeiros, fruto da queda de renda ocasionada especialmente pelos altos níveis de desemprego por que passa nossa economia”, explica o consultor econômico da ACIL Marcos Rambalducci.

Susan Naime Bortoti/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.