Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Embora ainda no campo negativo, o percentual de consumidores que tiveram seu nome negativado caiu sensivelmente na comparação com o mês de abril, enquanto o número de consumidores que conseguiram limpar seu nome fecha o segundo mês com saldo positivo

Os indicadores do mês de maio do Sistema de Proteção ao Crédito da Associação Comercial e Industrial de Londrina (SPC ACIL) apontaram que o percentual de consumidores incluídos no cadastro de restrição ao crédito foi significativamente menor que o registrado no mês passado.

Em abril houve aumento de 155% na quantidade de pessoas que entraram na lista de restrição ao crédito na comparação com o mesmo mês do ano passado. Já em maio, na comparação com o mesmo mês de 2020, ainda persiste uma elevação, mas agora na ordem de 27%, sinalizando para uma possível situação de normalização na capacidade dos consumidores em pagar pelo crédito tomado.

Considerando os cinco primeiros meses do ano, a quantidade de consumidores inadimplentes está 11% mais elevada que no mesmo período do ano passado.

Por outro lado, aqueles consumidores que estavam negativados e conseguiram negociar suas dívidas continuaram em trajetória positiva pelo segundo mês consecutivo. O aumento do número de consumidores que retomaram acesso ao crédito foi de 33%. Na comparação dos cinco primeiros meses  de 2021 com o mesmo período de 2020 o saldo é positivo em 4%.

“Os números positivos na geração de emprego formal na cidade de Londrina ajudam a entender o aumento da capacidade de pagamento do consumidor frente ao crédito tomado junto ao comércio varejista em nossa cidade”, explica o consultor econômico da ACIL, Marcos Rambalducci.

Asimp/ACIL

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios